Manuel Correia Fernandes: “A arquitectura transformou-se num produto de consumo, para sair nas revistas”

O arquitecto, urbanista e professor, que experimentou também a actividade política autárquica, vê a sua obra agora revisitada em livro: Manuel Correia Fernandes. 18 Obras. É parte de uma vida já longa e de uma carreira de mais de meio século deste construtor de casas que parece ter andado sempre à procura da “cabana primitiva”.

escultura,pintura,arquitectura,rui-rio,porto,angola,
Fotogaleria
Manuel Correia Fernandes no seu atelier Nelson Garrido
escultura,pintura,arquitectura,rui-rio,porto,angola,
Fotogaleria
Manuel Correia Fernandes no seu atelier Nelson Garrido
escultura,pintura,arquitectura,rui-rio,porto,angola,
Fotogaleria
Manuel Correia Fernandes Nelson Garrido
escultura,pintura,arquitectura,rui-rio,porto,angola,
Fotogaleria
Bloco da Cooperativa de Aldoar Manuel Correia Fernandes, Arquitecto e Associados, Lda
escultura,pintura,arquitectura,rui-rio,porto,angola,
Fotogaleria
Bloco da Cooperativa de Aldoar Francisco Ascensão e Luca Bosco
Preto e branco
Fotogaleria
Interior de apartamento na Cooperativa de Aldoar Francisco Ascensão e Luca Bosco
escultura,pintura,arquitectura,rui-rio,porto,angola,
Fotogaleria
Plano urbanístico das Cooperativas de Aldoar Manuel Correia Fernandes, Arquitecto e Associados, Lda
escultura,pintura,arquitectura,rui-rio,porto,angola,
Fotogaleria
Casa Carlos Barreira, em Paredes Manuel Correia Fernandes, Arquitecto e Associados, Lda
escultura,pintura,arquitectura,rui-rio,porto,angola,
Fotogaleria
Casa de Moledo Manuel Correia Fernandes, Arquitecto e Associados, Lda
escultura,pintura,arquitectura,rui-rio,porto,angola,
Fotogaleria
Interior da Casa de Moledo Manuel Correia Fernandes, Arquitecto e Associados, Lda
escultura,pintura,arquitectura,rui-rio,porto,angola,
Fotogaleria
Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores, na Horta, Faial Manuel Correia Fernandes, Arquitecto e Associados, Lda.

Nascido episodicamente em Espinho, em 1941 — está perto de assinalar o 80.º aniversário —, Manuel Correia Fernandes é um transmontano de Vinhais, filho de um agricultor e comerciante e de uma professora primária. Estudou no colégio de jesuítas das Caldinhas, em Santo Tirso, e começou por cursar Engenharia, para não desiludir as expectativas paternas. Mas cedo percebeu que a sua vocação, expressa nos desenhos que fazia nas folhas que embalavam as caixas de tabacos, era a Arquitectura. Numa carreira que conta já mais de meio século, foi também professor, e director da Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto, e também experimentou a política autárquica na Câmara portuense. A vertente da Arquitectura é revisitada num livro que reúne 18 das suas obras, numa edição da Circo de Ideias, que este sábado é lançado, via Zoom, às 16h00, com intervenções do próprio Manuel Correia Fernandes e também dos editores Paulo Providência e Pedro Baía (arquitecto e colaborador do PÚBLICO), de Matilde Seabra e Carlos Machado e Moura.