Trabalhadores precários e Serralves defrontam-se em tribunal

Dois dos 21 falsos recibos verdes que a ACT identificou na equipa de educadores de arte começam já esta segunda-feira a ser ouvidos no Tribunal do Trabalho do Porto.

Foto
Teresa Pacheco Miranda

O julgamento das primeiras acções de reconhecimento de contrato de trabalho interpostas pelo Ministério Público contra a Fundação de Serralves inicia-se esta segunda-feira, dia 8, no Tribunal do Trabalho do Porto e dizem respeito a dois dos 21 educadores de arte que a Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT) identificou como falsos recibos verdes. Os restantes 19 processos foram divididos em três grupos, cujos julgamentos se iniciarão, respectivamente, nos dias 11, 15 e 25 de Março, explicou ao PÚBLICO a educadora de arte Inês Soares.

Sugerir correcção
Comentar