Serralves contesta decisão de ACT e não vai integrar 21 educadores

A fundação tem até 5 de Outubro para demonstrar que regularizou estas situações, mas a presidente da administração, Ana Pinho, já anunciou no Parlamento que não irá fazê-lo.

cultura,autoridade-condicoes-trabalho,trabalho,politica-cultural,culturaipsilon,serralves,
Foto
Teresa Pacheco Miranda

A inspectora-geral da Autoridade para as Condições de Trabalho (ACT), Luísa Guimarães, afirmou esta terça-feira na comissão parlamentar conjunta de Cultura e do Trabalho e Segurança Social que a inspecção em curso na Fundação de Serralves permitiu identificar 21 situações de “trabalho dissimulado” entre os educadores de arte do Serviço Educativo (SE).