Socialista Arauz e conservador Lasso disputam a segunda volta das presidenciais no Equador

O vencedor da segunda volta vai suceder ao Presidente Lenin Moreno, ex-aliado de Correa.

Foto
Andrés Arauz Jose Jacome/EPA

O socialista Andrés Arauz, delfim do ex-Presidente Rafael Correa, vai enfrentar o conservador Guillermo Lasso na segunda volta das eleições presidenciais de 11 de Abril no Equador, anunciou o Conselho Nacional Eleitoral (CNE).

O economista Andrés Arauz, 36 anos, ficou em primeiro lugar na primeira volta, com 32,72% dos votos, contra 19,74% do antigo banqueiro de direita Guillermo Lasso, 65 anos, e 19,39% do líder indígena de esquerda Yaku Perez, 51 anos, segundo os resultados oficiais do escrutínio de 7 de Fevereiro, proclamados pelo secretário do CNE, Santiago Vallejo.

Após a proclamação dos resultados, os candidatos ainda podem apresentar recursos.

Os resultados da primeira volta foram aprovados por quatro dos cinco membros do CNE numa sessão iniciada no sábado de manhã e que terminou à noite. O vencedor da segunda volta vai suceder ao Presidente Lenin Moreno, ex-aliado de Correa (2007-2017), que não se recandidatou e cujo mandato termina em 24 de Maio.

O advogado ecologista Yaku Perez denunciou a existência de fraude a favor do seu adversário de direita, Guillermo Lasso, que o ultrapassou perto do final da contagem dos votos e ficou em segundo, conquistando um lugar na segunda volta.

Perez pediu em vão uma recontagem dos votos.