Governo não garante pagamento de despesas com teletrabalho

Entendimento do Ministério do Trabalho é que o teletrabalho implica o empregador assumir os custos com Internet e telefone, mas sindicatos alertam que na função pública isso não está garantido.

Foto
Rui Gaudencio

O teletrabalho é obrigatório, sempre que as funções forem compatíveis, tanto no sector privado como no público e, na perspectiva do Ministério do Trabalho, o empregador deve assumir as despesas com Internet e comunicações. Porém, garantem os sindicatos, o Estado enquanto empregador não está a garantir o pagamento destes custos aos 45 mil funcionários que estão em teletrabalho.