Alexei Navalny entre os nomeados para o Prémio Nobel da Paz

Para além do político russo está nomeada a activista Greta Thunberg, a Organização Mundial de Saúde e as líderes da oposição bielorrussa.

Foto
Alexei Navalny está preso desde que regressou à Rússia no início do mês Reuters/STAFF

O líder da oposição russa, Alexei Navalny, é um dos nomos propostos para o Prémio Nobel da Paz por um grupo de deputados noruegueses cujas escolhas se têm revelado certeiras nos últimos anos. Para além de Navalny, os parlamentares propuseram a activista pelo clima Greta Thunberg e a Organização Mundial de Saúde.

As nomeações para o prémio atribuído pelo Comité Nobel Norueguês terminam este domingo e incluem também as três principais dirigentes da oposição bielorrussa, Svetlana Tikhanouskaia, Maria Kolesnikova e Veronica Tsepkalo – que já estiveram entre as vencedoras do Prémio Sakharov do Parlamento Europeu – um grupo húngaro de defesa de direitos humanos e uma associação de juízes polacos que defendem os direitos civis.

A escolha de Navalny foi justificada pelo ex-ministro dos Negócios Estrangeiros norueguês, Ola Elvestuen, pelos seus “esforços por uma democratização pacífica da Rússia”.

As três líderes da oposição bielorrussa foram escolhidas pela sua “luta por eleições justas e pela inspiração a uma resistência pacífica”, disse o deputado Geir Sigbjoern Toskedal.

As nomeações para o Prémio Nobel da Paz cabem a parlamentares de todo o mundo e a antigos vencedores, mas nos últimos anos a decisão tem recaído em personalidades e entidades propostas por deputados noruegueses. Desde 2014 que é assim, com a excepção da edição de 2019, quando o escolhido foi o primeiro-ministro etíope Abiy Ahmed.

O vencedor da edição deste ano será conhecido em Outubro.