Portal de viagens que nasceu noutra crise já pensa em novos voos

Luís Nunes fundou a empresa que detém a marca Azores Getaways em 2011, no meio da crise que trouxe a troika a Portugal, quando tinha 25 anos. A pandemia quase significou o fim da empresa, mas agora 2021 é encarado com optimismo.

Foto
Luís Nunes, fundador e director executivo da Ideastation (Azores Getaways) RUI SOARES

Em 2011, Luís Nunes tinha 25 anos e já estava de regresso à ilha de São Miguel. Natural de uma família humilde de Rabo de Peixe, trazia no currículo o curso de engenharia informática na Nova de Lisboa e o mestrado em gestão na Universidade dos Açores. Era então funcionário da SATA, transportadora aérea pública regional, o que lhe garantia uma estabilidade profissional não muito habitual num jovem daquela idade.

Sugerir correcção
Comentar