Fotogaleria

Uma homenagem aos 400 mil mortos pela covid-19 nos EUA — na véspera da tomada de posse de Biden

A homenagem incluiu um momento de silêncio pelas vítimas, 400 luzes e 400 badaladas dos sinos de Georgetown para honrar simbolicamente os mortos da covid-19.

São 400 luzes para representar as 400 mil vidas perdidas nos Estados Unidos devido à pandemia Callaghma O’Hare/Reuters
Fotogaleria
São 400 luzes para representar as 400 mil vidas perdidas nos Estados Unidos devido à pandemia Callaghma O’Hare/Reuters

Um dos primeiros actos do presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, em Washington foi participar num memorial em homenagem aos 400 mil americanos que já perderam a vida devido ao vírus que causa a covid-19. 

A cerimónia foi a primeira a nível federal para recordar as vítimas da covid-19 no país. Teve lugar no último dia da presidência de Donald Trump, cuja Administração foi responsabilizada por uma resposta à pandemia que fez dos EUA o país com o maior número de mortes em todo o mundo.

A homenagem incluiu um momento de silêncio pelas vítimas e 400 badaladas dos sinos de Georgetown para honrar simbolicamente os mortos da covid-19.

O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, presta homenagem às 400 mil vítimas mortais de covid-19 no país
O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, presta homenagem às 400 mil vítimas mortais de covid-19 no país Tom Brenner/Reuters,Tom Brenner/Reuters
A horas de tomar posse, o presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, cumpre o minuto de silêncio pelas 400 mil vítimas de covid-19 no país no Memorial Lincoln
A horas de tomar posse, o presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, cumpre o minuto de silêncio pelas 400 mil vítimas de covid-19 no país no Memorial Lincoln Tom Brenner/Reuters
São 400 luzes para representar as 400 mil vidas perdidas nos Estados Unidos devido à pandemia
São 400 luzes para representar as 400 mil vidas perdidas nos Estados Unidos devido à pandemia Tom Brenner/Reuters
O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, com a esposa Jill Biden, a vice-presidente eleita Kamala Harris e o seu marido em frente ao Lincoln Memorial
O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, com a esposa Jill Biden, a vice-presidente eleita Kamala Harris e o seu marido em frente ao Lincoln Memorial Tom Brenner/Reuters
O presidente eleito, Joe Biden, fala ao país
O presidente eleito, Joe Biden, fala ao país Tom Brenner/Reuters
Um helicóptero sobrevoa o Lincoln Memorial antes das declarações do presidente eleito dos EUA, Joe Biden, em Washington
Um helicóptero sobrevoa o Lincoln Memorial antes das declarações do presidente eleito dos EUA, Joe Biden, em Washington Tom Brenner/Reuters
 Membros da Guarda Nacional perto do edifício do Capitólio dos Estados Unidos antes da posse do Presidente eleito, Joe Biden, em Washington
Membros da Guarda Nacional perto do edifício do Capitólio dos Estados Unidos antes da posse do Presidente eleito, Joe Biden, em Washington Andrew Breyers/Reuters
Membros da equipa de segurança na última noite da presidência de Donald Trump na Casa Branca
Membros da equipa de segurança na última noite da presidência de Donald Trump na Casa Branca Andrew Breyers/Reuters
Há 400 luzes em homenagem às 400 mil vidas perdidas com a pandemia
Há 400 luzes em homenagem às 400 mil vidas perdidas com a pandemia Callaghma O’Hare/Reuters
O Lincoln Memorial foi o palco da homenagem
O Lincoln Memorial foi o palco da homenagem Callaghma O’Hare/Reuters
A vice-presidente Kamala Harris
A vice-presidente Kamala Harris Tom Brenner/Reuters
O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, presta homenagem às 400 mil vítimas mortais de covid-19 no país
O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, presta homenagem às 400 mil vítimas mortais de covid-19 no país Callaghma O’Hare/Reuters
Sugerir correcção