Ligações aéreas entre a Arábia Saudita e o Qatar retomadas mais de três anos depois

Qatar tinha sido objecto de um bloqueio pelos seus vizinhos do Golfo Pérsico por se ter aproximado do Irão.

Foto
Passageiros fazem o check-in no aeroporto de Doha para o voo com destino a Riad IBRAHEEM AL OMARI / Reuters

Os voos comerciais entre a Arábia Saudita e o Qatar foram retomados esta segunda-feira, marcando um passo decisivo para a normalização das relações diplomáticas entre os dois países do Golfo Pérsico.

O primeiro voo entre os dois países em mais de três anos saiu de Doha às 10h45 com destino a Riad. A bordo seguiam sobretudo pessoas que tinham estado separadas dos seus familiares desde que a crise eclodiu, diz a Al-Jazeera.

Foi a 5 de Junho de 2017 que a Arábia Saudita e três países aliados (Emirados Árabes Unidos, Bahrein e Egipto) impuseram um bloqueio ao Qatar, que entre outras medidas incluiu o encerramento do seu espaço aéreo. Em causa estavam acusações contra Doha de apoio ao terrorismo por ter dado sinais de aproximação ao Irão.

Riad e os seus aliados impuseram várias exigências ao Qatar – que sempre negou as acusações – para que as relações fossem reatadas, incluindo o encerramento da cadeia Al-Jazeera e de uma base militar turca no país. Isolado e com a sua única fronteira terrestre fechada, o Qatar procurou alternativas, redireccionando os voos do país sobre o espaço aéreo iraniano com elevados custos.

No início do ano, os esforços de mediação dos EUA e do Kuwait renderam finalmente frutos com a assinatura de um acordo entre os países envolvidos para reabrirem as suas fronteiras e o espaço aéreo ao Qatar. No sábado, a fronteira terrestre já tinha sido reaberta.

A crise diplomática foi um dos incidentes mais graves nos últimos anos na região a envolver países tradicionalmente aliados e Washington considerava-a um obstáculo para travar as intenções do Irão, adversário geopolítico da Arábia Saudita.