Mudar de vida: Pedro trocou os aeroportos do mundo por uma vinha no Dão

“A história do meu vinho é a minha história, a minha visão”. A terra chamou-o e, ao fim de um quarto de século a trabalhar na área financeira, Pedro Frutuoso voltou ao Dão para fazer vinho. Regressou a valores que julgava ter esquecido e criou os vinhos Terra Chama.

Foto
Pedro Frutuoso DR

Algum tempo antes de a pandemia nos ter obrigado a parar contra a nossa vontade, já Pedro Frutuoso decidira que aquilo de que estava a precisar era precisamente de parar. “A falta de tempo era o que caracterizava o meu dia-a-dia”, conta. “Estava sempre a viajar, sempre em aviões, com uma forma de estar na vida muito orientada para a performance, para os objectivos, e com pouca atenção para as pessoas, os detalhes, no fundo, pouca atenção para usufruir da vida e valorizar as coisas boas.”