Confiança e pedido de mudanças marcam o regresso às aulas esta segunda-feira

FNE queria que o início das aulas presenciais fosse adiado e pede a revisão do modo como irão decorrer as actividades lectivas, mas os representantes de pais e directores de escolas dizem manter a confiança de que tudo correrá sem problemas de maior, à semelhança do que aconteceu no 1.º período

Foto
Máscaras, desinfecção e bolhas de contacto deverão continuar a vigorar nas escolas Daniel Rocha

Os estudantes portugueses regressam esta segunda-feira às aulas, depois de um período de férias que contou com algum alívio das restrições relacionadas com a covid-19, no Natal, e em que os contactos, presumivelmente, aumentaram. Os representantes dos pais e dos directores de escolas estão confiantes, mas a Federação Nacional de Educação (FNE) defende que “devem ser revistas as condições em que a actividade lectiva irá continuar”.

Sugerir correcção
Ler 6 comentários