Na América Latina só um em cada quatro abortos é seguro

De acordo com o Instituto Guttmacher, com sede nos EUA, entre 2010 e 2014 registaram-se cerca de 6,5 milhões de abortos anuais nos países da América Latina.

Foto
Espera-se que a descriminalização do aborto na Argentina impulsione a luta pelo mesmo direito em toda a região Reuters

Segundo a Organização Mundial de Saúde, apesar de haver ainda quem recorra a perigosos métodos tradicionais, é cada vez mais comum que as mulheres da América Latina interrompam as suas gravidezes através de medicamentos auto-administrados como o misopostrol, o que, não sendo seguro, tem contribuído para diminuir o número de mortes. Só um em cada quatro abortos realizados na região é considerado seguro.