Governo abre ADSE a 100 mil trabalhadores com contrato individual

Medida terá impacto anual de 67 milhões de euros nas receitas do sistema. Logo que o diploma entre em vigor, trabalhadores terão seis meses para se inscreverem na ADSE. Entrada poderá ser faseada, dependendo do volume de novas inscrições.

Foto
Alexandra Leitão, ministra Modernização do Estado e da Administração Pública, diz que solução vem repor a justiça no tratamento dos trabalhadores do Estado, independentemente do seu vínculo daniel rocha

O Governo vai finamente abrir a ADSE aos cerca de 100 mil trabalhadores com contrato individual nos hospitais EPE, universidades e outros organismos públicos, que terão seis meses para se inscreverem no sistema de protecção na doença da função pública. A medida há muito reclamada por sindicatos e trabalhadores é aprovada nesta terça-feira em Conselho de Ministros e terá um impacto anual de 67 milhões de euros nas receitas da ADSE.