Uma questão de vida e de morte

Paira sempre a ameaça da irrelevância simpática.

Foto

Daniele Luchetti é especialista num realismo suave, e suavemente agridoce, vá-lhe o tom mais para o drama ou mais para a comédia (e nesse sentido, também é um dos realizadores italianos contemporâneos que mais podem reclamar a herança da commedia all’italiana, mas numa declinação isenta daquela malícia implacável que marcou o género). A Felicidade das Pequenas Coisas, que adapta dois livros de um escritor popular em Itália (Francesco Piccolo), é o mais suave e agridoce dos filmes de Luchetti.