PS convidou bastonária dos Nutricionistas para a Câmara de Amarante

O convite partiu de Francisco Assis, que já presidiu à autarquia amarantina. Alexandra Bento está a avaliar.

Foto
Alexandra Bento é bastonária da Ordem dos Nutricionistas há dez anos Anna Costa

Os socialistas querem voltar a ter as rédeas do poder da Câmara de Amarante e desafiaram uma figura pública para protagonizar a candidatura do partido nas eleições autárquicas do próximo ano. Chama-se Alexandra Bento e é bastonária da Ordem dos Nutricionistas há dez anos.

Doutorada em Ciências do Consumo Alimentar e Nutrição pela Faculdade de Ciências da Nutrição da Universidade do Porto e mestre em Inovação Alimentar pela Universidade Católica onde é professora convidada, Alexandra Bento, tem 51 anos, e não lhe é conhecida filiação partidária. Alexandra Bento é companheira de Manuel Pizarro, o líder da Federação do Porto do PS.

O convite partiu de um socialista da terra: Francisco Assis. O ex-eurodeputado socialista, que agora preside ao Conselho Económico e Social, foi presidente da Câmara de Amarante (1989 e 1995) e conhece bem a terra e os amarantinos. Mas há uma razão acrescida para este convite inesperado: Alexandra Bento é natural de Amarante, estudou e trabalhou em Amarante, e mantém uma relação com a cidade onde cresceu e onde tem família.

Fontes do PS revelaram ao PÚBLICO que Alexandra Bento foi a primeira escolha do partido para a Câmara de Amarante e os socialistas consideraram tratar-se de uma “solução agregadora”. Ao que foi possível apurar, o convite foi feito há sensivelmente um mês, mas a bastonária da Ordem dos Nutricionistas ainda não tomou uma decisão. “Estará a avaliar”, segundo adiantou fonte próxima.

Contactada pelo PÚBLICO, a professora universitária optou por não adiantar nada. “Não tenho nenhuma declaração a prestar sobre o assunto”, afirmou. E o presidente da distrital do PS-Porto, Manuel Pizarro, fugiu à questão.

Quem está a conduzir o processo autárquico nesta fase é a comissão politica concelhia de Amarante e tenho absoluta confiança no trabalho que está a fazer”, declarou ao PÚBLICO o líder federativo, que, em Fevereiro, na sessão de formalização da recandidatura a um terceiro mandato à frente da federação, que o partido quer reconquistar a Câmara de Amarante. Quanto aos candidatos, reafirmou que só serão conhecidos em Março. No distrito do Porto, o único candidato conhecido é Vítor Costa, que o PS vai candidatar a Vila do Conde nas autárquicas de 2021. É provável que o nome do cabeça de lista do PS à Câmara da Maia venha a ser conhecido antes de Março.

Embora o “PS nunca tenha deixado de ter influência em Amarante”, nas palavras do líder da comissão política concelhia, Hugo Carvalho, os socialistas têm pela frente um desafio difícil. A autarquia é presidida pelo social-democrata, José Luís Gaspar, que lidera a autarquia em coligação com o CDS e, ao que tudo indica, será candidato a um terceiro e último mandato “Estamos confortáveis e não temos pressa em anunciar a candidatura”, afirmou ao PÚBLICO fonte do PSD ao ser questionado sobre o anúncio da candidatura do autarca.

O líder da concelhia do PS mostra-se optimista e esgrime a “influência” que o partido tem em Amarante. “O PS governou a Câmara de Amarante durante 24 anos, primeiro com Francisco Assis e depois com Armindo Abreu (1995 a 2013). O PS nunca deixou de ser um partido entranhado em Amarante”, realça Hugo Carvalho, fazendo referência à “leitura histórica” que as eleições autárquicas têm no contexto nacional.“O objectivo do PS é vencer as eleições autárquicas em Amarante. Estamos absolutamente convencidos de que há um desgaste e um descontentamento grandes com o actual presidente da câmara”, sublinha o deputado e líder concelhio, acrescentando que o “PS quer apresentar um projecto político adequado para o concelho com rostos credíveis”.