O primeiro vinho de Elias Macovela nasceu bailador

Inspirado pela imagem de um dançarino negro do século XIX, o antigo blogger de vinhos baptizou como Bailador o seu monocasta Jaen, que fez no Dão e optou por não “domar”. “O vinho junta-nos a todos e cura as maleitas da vida”, diz.

Foto
Elias Macovela: "No fundo, bailamos entre países, sociedades e culturas e o vinho junta-nos a todos e cura as maleitas da vida.” Rui Gaudêncio

A garrafa que Elias Macovela traz para a prova ainda não tem rótulo. É o seu primeiro vinho e esta é uma de 1262 garrafas. A dimensão do projecto pode ser pequena, mas o entusiasmo e o empenho de Elias são totais. Este é um vinho pensado em todos os detalhes, desde os mais técnicos à escolha do nome: chama-se Bailador e há um misterioso bailarino negro por trás desta história.

Sugerir correcção
Comentar