Trezes: os telefilmes e a literatura portuguesa cruzam-se na RTP

Estreia-se esta sexta-feira o projecto de telefilmes que adaptam para a televisão contos de alguns dos nomes maiores do cânone da literatura nacional. Em Fronteira, o primeiro destes telefilmes, o realizador João Cayatte parte do texto homónimo de Miguel Torga.

<i>Fronteira</i> será o primeiro telefilme de <i>Trezes</i> a ser exibido
Fotogaleria
Fronteira será o primeiro telefilme de Trezes a ser exibido RTP / Marginal Filmes
Teresa Mello Sampayo é Isabel, uma das personagens principais
Fotogaleria
Teresa Mello Sampayo é Isabel, uma das personagens principais RTP / Marginal Filmes
Sisley Dias é o protagonista
Fotogaleria
Sisley Dias é o general Robalo, o protagonista RTP / Marginal Filmes

“Quando a noite desce e sepulta dentro do manto o perfil austero do castelo de Fuentes, Fronteira desperta.” É assim que começa Fronteira, conto de Miguel Torga, referência incontornável da literatura portuguesa do século XX. Esta sexta-feira, pelas 22h30, a RTP1 estreia o telefilme com o mesmo nome que o adapta para a televisão. Realizado por João Cayatte e protagonizado por Sisley Dias, Fronteira marca o arranque de Trezes, série de 13 telefilmes (que poderão chegar a 15, segundo José Fragoso, director de programas da RTP1) da RTP e da produtora Marginal Filmes que adaptam para o pequeno ecrã contos de autores que vão de Alexandre Herculano a Rui Zink e de Lídia Jorge a Eça de Queirós.