Queres ter um papel na tua comunidade e não sabes como? A T-Academy tem cursos para isso

Funciona como uma plataforma de subscrição de conteúdos, mas voltados para a formação em áreas como o voluntariado ou a sustentabilidade. A T-Academy tem cursos para quem quer agir na comunidade, junto de crianças e jovens.

Foto
Marvin Meyer

“Exigem-nos que participemos activamente na comunidade, mas não nos dizem como”: é assim que Inês Alexandre, presidente executiva do Movimento Transformers, começa por explicar a razão por detrás do desenvolvimento da plataforma T-AcademyO objectivo é preparar jovens e adultos para uma participação mais activa”, continua, em entrevista ao P3. A T-Academy já existe desde Setembro, mas apenas em Novembro deu início ao regime pago de subscrição. Compara-se ao Netflix mas, em vez de filmes e séries, fornece cursos, documentos e ferramentas para que os cidadãos aprendam a envolver-se activamente na sociedade e comunidade.

O voluntariado, a sustentabilidade, os direitos humanos e o activismo são alguns dos temas abordados nos cursos online. Indivíduos especializados em cada questão partilham a sua experiência com os subscritores para que estes percebam os métodos de trabalho, as dificuldades e as valências exigidas para a execução de determinadas actividades.

A jornalista Fernanda Freitas foi a convidada que Inês Alexandre usou como exemplo. É escolhido um tema para cada mês e para Dezembro foi definido o voluntariado. Fernanda Freitas, além de jornalista, é responsável pela criação da Associação Nuvem Vitória, voltada exactamente para esta questão. 2020 termina, assim, com uma discussão sobre o voluntariado e as valências que este impõe. 

Embora o Movimento Transformers se foque em crianças e jovens em risco de exclusão social, desta vez criaram uma academia digital com o intuito de conseguir cativar pais, professores, técnicos municipais e organizações que trabalham directamente com jovens. “Com a pandemia chegamos a muitas pessoas, e muitas delas adultas, por isso pensamos que seria interessante abrangê-las neste curso”, explica Inês Alexandre. 

A T-Academy quer estimular a participação cívica e social das pessoas nas suas comunidades, através da disponibilização de conteúdo formativo. Contudo, os objectivos não se ficam por aqui. A organização procura ainda partilhar conhecimento validado para dar poder ao público-alvo para a resolução do problema da inactividade cívica e social, bem como consciencializar os participantes para os problemas ambientais, sociais e económicos, mostrando-lhes como podem ajudar a reverter estas adversidades.

Os cursos, os vídeos em directo, os quizzes e os documentos sugeridos ficam disponíveis na plataforma até ao final do curso. “Se o participante não conseguir assistir no dia, pode sempre deixar comentários nos vídeos - que serão de imediato respondidos -, e revê-los a qualquer altura”, realça Inês Alexandre. Por enquanto, o curso está previsto decorrer até Agosto de 2021. Tem um custo mensal de 9,99 euros e os interessados podem inscrever-se online.

Texto editado por Ana Maria Henriques