Novo Banco: Matos Correia estranha ver PSD a ter “a mesma postura que o BE”

Em causa está a posição do partido, que aprovou a proposta de alteração ao OE apresentada pelo Bloco de Esquerda para travar a injecção de 476 milhões de euros no Novo Banco.

Foto
José Matos Correia afastou-se da política activa após 20 anos daniel rocha

O Bloco de Esquerda apenas conseguiu ver aprovada uma das suas propostas de alteração ao Orçamento do Estado para 2021, mas é uma das que pode fazer mais estragos políticos, já que impede a transferência de uma verba de 476 milhões de euros para o Novo Banco, sem que haja uma auditoria do Tribunal de Contas. A posição dos sociais-democratas não foi unânime na bancada (há pelo menos um deputado, Álvaro Almeida, que queria votar contra, mas ao qual a direcção não deu liberdade de voto) e promete não o ser no partido. O ex-deputado do PSD José Matos Correia considera “um pouco estranho” que “em questões desta magnitude [Novo Banco] o PSD tenha a mesma postura que o BE”.