“Think BIG” em Biotecnologia significa o quê?

Com o advento da medicina personalizada, assistimos a verdadeiras revoluções na área da biotecnologia impulsionadas pelo desenvolvimento de biomateriais inteligentes e nanotecnologias que permitem estabelecer interfaces com o tecido biológico.

Fazendo o exercício de pensar grande, “Think BIG”, nas biotecnologias do futuro, pensamos inerentemente na “digitalização da saúde”. Por exemplo, a ideia de um smartphone poder comunicar diariamente com um implante wireless, capaz de prever, detetar ou mesmo inibir os efeitos secundários de doenças neurológicas, será uma realidade a acontecer nos próximos anos.

Estaremos preparados para os desafios éticos inerentes a este avanço tecnológico? Provavelmente não. A velocidade a que estes avanços tecnológicos se dão não permite o tempo necessário para uma análise profunda sobre o impacto de novos conceitos e paradigmas na nossa sociedade. Mas o que é facto é que, com o advento da medicina personalizada, assistimos a verdadeiras revoluções na área da biotecnologia impulsionadas pelo desenvolvimento de biomateriais inteligentes e nanotecnologias que permitem estabelecer interfaces com o tecido biológico, permitindo simultaneamente o diagnóstico e a terapia.

A biotecnologia veio também alterar para sempre os domínios da indústria alimentar, tendo aumentado a quantidade e qualidade dos seus produtos, além da integração da inteligência artificial e do machine learning que já permite, entre outros exemplos, mimetizar em produtos vegetarianos perfis de textura e sabor.

Pensar no futuro das biotecnologias obriga-nos a pensar grande. Já não tem sido fácil aceitar o impacto que as tecnologias tiveram na nossa relação com o mundo que nos rodeia. É bem mais desafiante perceber até onde podemos chegar se existir tecnologia disponível para interagir com os aspetos mais íntimos do ser humano.

São múltiplos os exemplos de tecnologias de aplicação multiespectro, que traduzem aquilo que é o “Think BIG”. Começa por uma ambição transformadora, concretizada numa ideia de solução, estimulando a inovação em biotecnologia, fomentando a multidisciplinaridade e as sinergias entre key stakeholders na inovação: as universidades, a indústria e a sociedade.

Num mundo global, as universidades podem assumir um papel fundamental naquilo que serão os paradigmas do futuro pois permitem o pluralismo e o debate, suportados pelo conhecimento científico e menos sujeito às pressões sociais e à desinformação; à indústria, reconhece-se o papel do caminho para o mercado, diminuindo as barreiras e os dilemas associados à inovação incremental e disruptiva; a sociedade tem um papel fundamental, quando desafiada de forma imediata pelos limites da ética e do avanço tecnológico.

É com base nesta sinergia de fatores que o “Think BIG”, transversal a todas as áreas da sociedade e particularmente relevante na biotecnologia, valoriza e reconhece a inovação como um investimento que aporta só retorno tangível a médio-longo prazo, mas acima de tudo lança os fundamentos para os próximos paradigmas.

Disclaimer: O fórum “Think BIG” é promovido anualmente pela comunidade dos Alumni da Escola Superior de Biotecnologia da Universidade Católica Portuguesa e procura pôr em contacto investigadores de topo mundial, nacionais e internacionais, com alunos e elementos das empresas e membros da sociedade civil. A próxima edição realiza-se dia 09/10/2021.