Esquerda recusa referendar eutanásia e votação final pode ser em cima das presidenciais

No debate desta quinta-feira, PS, BE, PCP, PAN, PEV e IL deverão mostrar-se contra a consulta popular. PSD está dividido e CDS é a favor da consulta.

Foto
Nelson Garrido

Matematicamente, as contas mostram que será quase impossível que o Parlamento aprove nesta sexta-feira a proposta ao Presidente da República para a realização de um referendo sobre a (des)penalização da morte a pedido. A esquerda, que tem aprovadas quatro propostas para a legalização da eutanásia do PS, Bloco, PAN e PEV, a que se soma outra da IL, está em peso contra a realização do referendo – com excepção de raros deputados socialistas – por considerar que o Parlamento tem legitimidade para tomar a decisão sobre a legalização ou não, como os partidos já diziam ao PÚBLICO em Fevereiro. O PCP, por ser contra a eutanásia por princípio, tem a mesma posição sobre a consulta popular.