Conselho Nacional de Cultura vai decidir destino dos vestígios islâmicos na Sé de Lisboa

Directoras científicas da escavação arqueológica estão em desacordo com as chefias, que argumentam ser necessário remover achados para garantir a estabilidade estrutural da Sé. Bernardo Alabaça quer mudar alguns vestígios da antiga mesquita para o futuro núcleo museológico.

politica-cultural,patrimonio,local,arquitectura,lisboa,arqueologia,
Fotogaleria
Segundo a DGPC, a parte a desmontar é a que está ao centro, entre as fitas Rui Gaudêncio
politica-cultural,patrimonio,local,arquitectura,lisboa,arqueologia,
Fotogaleria
Neste local vai ser construído um núcleo museológico Rui Gaudêncio
politica-cultural,patrimonio,local,arquitectura,lisboa,arqueologia,
Fotogaleria
Trabalhos continuam e ainda poderão aparecer mais vestígios islâmicos e romanos Rui Gaudêncio
politica-cultural,patrimonio,local,arquitectura,lisboa,arqueologia,
Fotogaleria
DGPC justifica decisão com a necessidade de salvaguardar a estrutura da Sé Rui Gaudêncio
politica-cultural,patrimonio,local,arquitectura,lisboa,arqueologia,
Fotogaleria
Claustro da Sé já tem uma laje de betão sobre parte dos vestígios, que serão visitáveis Rui Gaudêncio
politica-cultural,patrimonio,local,arquitectura,lisboa,arqueologia,
Fotogaleria
Bernardo Alabaça, João Carlos Santos, Aníbal Costa, Catarina Coelho e as directoras da escavação, Ana Gomes e Alexandra Gaspar Rui Gaudêncio
politica-cultural,patrimonio,local,arquitectura,lisboa,arqueologia,
Fotogaleria
Obra contempla também trabalhos de conservação e restauro Rui Gaudêncio
politica-cultural,patrimonio,local,arquitectura,lisboa,arqueologia,
Fotogaleria
Há milhares de caixas com o resultado das escavações Rui Gaudêncio

O director-geral do Património Cultural (DGPC) anunciou esta quarta-feira que a desmontagem de vestígios arqueológicos islâmicos na Sé de Lisboa “vai ser submetida ao parecer do Conselho Nacional de Cultura” e que a sua direcção-geral “vai vincular-se ao resultado desse parecer”. A posição expressa por Bernardo Alabaça no fim de uma visita às obras em curso, na qual ficaram evidentes as divergências internas sobre o destino a dar aos achados, constitui um passo atrás no processo, uma vez que a DGPC já se tinha decidido pela remoção de uma parte dos vestígios.

Sugerir correcção
Ler 1 comentários