Marcelo em Espanha a 1 de Outubro para abertura do Fórum La Toja

Carlos Moedas e Bruno Maçães participam com intervenções sobre a digitalização e o futuro pós-covid.

presidente-republica,galiza,marcelo-rebelo-sousa,politica,portugal,espanha,
Foto
Marcelo e Filipe VI na reabertura da fronteira em Badajoz daniel rocha

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, vai deslocar-se a Espanha no dia 1 de Outubro para estar presente na abertura do Fórum La Toja - Vínculo Atlântico, na província de Pontevedra, na Galiza.

O pedido de autorização para esta deslocação do chefe de Estado deu entrada na Assembleia da República e o programa do fórum, em que consta a sua presença, já se encontra disponível no respectivo portal na Internet.

Esta será a segunda edição do Fórum La Toja, realizado num hotel da ilha com o mesmo nome, que pretende ser “um evento de referência no debate intelectual e académico”, em defesa dos “valores da democracia liberal”, e que no ano passado contou com a presença do rei de Espanha, Filipe VI.

Este fórum procura ter “uma representação equilibrada dos diferentes países que compõem o espaço atlântico” e na edição deste ano, de 1 a 3 de Outubro, contará com participações de dois antigos governantes portugueses.

O administrador da Fundação Calouste Gulbenkian e ex-comissário europeu Carlos Moedas, que foi secretário de Estado Adjunto do anterior primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, irá falar sobre “Digitalização antes e depois da pandemia” de covid-19, e o politólogo Bruno Maçães, que foi secretário de Estado dos Assuntos Europeus no mesmo Governo PSD/CDS-PP, participará num painel intitulado “O mundo que aí vem, nada será igual?”.

Os antigos presidentes do Governo de Espanha Felipe González e Mariano Rajoy fazem igualmente parte da lista de participantes nos painéis de debate.

Marcelo Rebelo de Sousa estará presente na sessão de abertura, juntamente com o presidente da Junta da Galiza, Alberto Nuñez Feijóo, e com o presidente do grupo hoteleiro espanhol Hotusa, Amancio López Seijas, promotor da iniciativa.

Esta será a terceira ida a Espanha de Marcelo Rebelo de Sousa desde que se registaram em Portugal os primeiros casos de infecção com o novo coronavírus. Neste período, não teve outras deslocações ao estrangeiro.

A 1 de Julho, esteve em Badajoz, nas cerimónias de reabertura da fronteira entre Portugal e Espanha, que devido à pandemia de covid-19 tinha estado encerrada durante três meses e meio. Em 21 de Julho, voltou a encontrar-se com o rei Filipe VI, a seu convite, em Madrid.

Sugerir correcção