Torne-se perito Crítica

As visões de Marie Curie

Desde Persepolis que se espera que Marianne Satrapi encontre uma sequência à altura. Mas ainda não foi desta.

ipsilon,marie-curie,critica,cinema,culturaipsilon,irao,
Foto

Reconhece-se a Marianne Satrapi a proeza de Persepolis, o filme de animação onde ela contava a história da sua juventude no Irão apanhado pela revolução islâmica, e um objecto singularíssimo por várias razões. Persepolis já estreou há uma dúzia de anos, e desde essa altura que se espera que Satrapi lhe encontre uma sequência à altura. Não é ainda o caso de Radioactivo, um biopic de Marie Curie que tem, lá no fundo, ainda uma relação com os universos do desenho (o argumento baseia-se numa novela gráfica sobre a vida de Curie).