Growappy: plataforma online ajuda a encontrar a escola ideal

O site reúne informação sobre mais de dez mil escolas do país, desde creches a secundárias, passando por IPSS e escolas especializadas.

impar,alunos,internet,educacao,portugal,escolas,
Foto
Plataforma portuguesa ajuda a encontrar a escola que mais se adequa às necessidades de cada aluno DR

Criada por Nuno Gomes, Hélder Marques e Tiago Vidigal, amigos desde os tempos de faculdade no Instituto Superior Técnico, da Universidade de Lisboa, a Growappy tem como objectivo reunir num só sítio toda a informação necessária sobre os estabelecimentos de ensino em Portugal, até ao 12.º ano de escolaridade.

Lançada no início de 2019, esta plataforma permite às famílias pesquisar as escolas por localização, obtendo respostas sobre horários, actividades disponibilizadas e ainda avaliações de outros pais e encarregados de educação sobre o estabelecimento. Com o virar de uma nova década chegou outra funcionalidade à Growappy, pensada para a primeira fase da vida das crianças: comunicação entre a escola e as famílias.

Através da plataforma, os educadores de infância podem elaborar uma espécie de diário de cada aluno, dando a conhecer aos pais, através de vídeos e fotografias, se os filhos comeram, se dormiram a sesta ou como está a evoluir a aprendizagem, “de forma a permitir que os pais tenham uma experiência única de acompanhamento das suas crianças”, refere Nuno Gomes, CEO da Growappy. Esta funcionalidade tem um custo associado de um euro mensal por criança para as creches e jardins-de-infância, valor este que não se aplica aos pais e encarregados de educação, mas aos estabelecimentos de ensino.

Depois de serem pais, Nuno Gomes e Tiago Vidigal depararam-se com o problema para o qual encontraram a solução: quando tentaram procurar informação online sobre possíveis escolas para os seus filhos, não conseguiram perceber por completo se os estabelecimentos se adequavam ou não às suas necessidades, devido à falta de dados concretos disponíveis.

Daí surgiu a ideia para a Growappy. Ao longo de um ano de desenvolvimento, os três parceiros foram recolhendo a informação sobre as escolas de Portugal, desde o berçário até ao secundário, passando por todas as naturezas jurídicas – público, privado, IPSS, escolas especializadas e militares. “Percebemos que não havia na Internet um sítio com informações actualizadas e completas sobre escolas, complementadas com opiniões de outros pais para nos ajudar nesta tomada de decisão. Foi assim que o projecto nasceu.”

A vertente mais interactiva da plataforma, destinada maioritariamente ao pré-escolar, “tem uma inovação” no que concerne à partilha de fotografias e vídeos em tempo real com os pais: nas fotografias de grupo, se “algum pai ou mãe não permitir” que a imagem do seu filho seja vista por outras pessoas, essa criança “aparece automaticamente desfocada”. “É uma forma de respeitarmos a vontade dos pais, de a escola não ter trabalho neste tipo de separação e de estarmos em conformidade com o regulamento geral de protecção de dados”, esclarece Nuno Gomes.

PÚBLICO -
Foto
A Growappy tem uma vertente mais interactiva, onde as escolas podem comunicar com os pais e encarregados de educação DR

Os três sócios trabalham de forma constante na plataforma, mas as ideias continuam a surgir. Por exemplo, pretendem alargar o espectro a actividades extra-curriculares e querem levar a Growappy para outros países. “Estamos focados no mercado europeu e já estabelecemos contactos com escolas no Brasil e em África. Na Europa, devido à proximidade geográfica e porque já verificámos que existe uma necessidade de uma plataforma que corresponda ao que a nossa faz; os PALOP muito pela proximidade cultural que temos e em termos linguísticos”, explica o CEO.

A Growappy encontra-se disponível em português e inglês e tem a possibilidade de inserir outros idiomas, “o que facilita a internacionalização”. Face à situação actual da pandemia do coronavírus e sem certezas quanto ao futuro das escolas e das aulas presenciais, Nuno Gomes ressalva que esta plataforma está preparada para ser utilizada pelas escolas devido à recente criação do módulo “Actividades em Casa”, que permite fazer “aulas síncronas ou assíncronas e actividades com as crianças”, proporcionando um menor período de adaptação ao ensino à distância.

“No fundo, pretendemos ser uma aplicação que aproxima as escolas das famílias”, remata Nuno Gomes. A Growappy conta com cerca de duas mil visitas diárias ao site e agrega mais de 10.500 estabelecimento de ensino. 

Texto editado por Bárbara Wong

Sugerir correcção