Onde está Juan Carlos? Aparentemente em Abu Dhabi

De Espanha a Portugal, à Republica Dominicana e aos Emirados Árabes Unidos — o paradeiro de Juan Carlos continua incerto.

Foto
Juan Carlos anunciou o seu exílio de Espanha a 3 de Agosto Reuters/Jon Nazca

No passado dia 3 de Agosto, o rei emérito de Espanha, Juan Carlos I, anunciou a sua saída do país com a justificação de “facilitar o exercício das funções” do rei Felipe VI, seu filho. A partir daqui os pontos de interrogação relativamente ao paradeiro do monarca começaram a surgir. Para onde foi Juan Carlos, afinal?

Nesse mesmo dia a TVI noticiou que o monarca estaria aqui bem perto, no Estoril, Cascais, onde passou parte da sua juventude exilado durante a ditadura de Franco. Já o espanhol El Confidencial afirmou que Juan Carlos estava em Portugal, sim, mas em Azeitão, Setúbal, acolhido pela família Espírito Santo, com quem os seus pais mantiveram uma relação muito próxima desde os tempos de exílio.

Não está confirmado que o rei emérito tenha estado em alguma destas localidades portuguesas. Ainda assim, o PÚBLICO apurou que Juan Carlos passou por terras lusitanas a 18 de Julho. O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, quando questionado se tinha informações sobre a presença do antigo rei em Portugal, respondeu que não tinha qualquer conhecimento dessa situação e que as autoridades portuguesas também não estavam informadas nesse sentido.

Pelo contrário, o ABC, El Español e o El Mundo avançam que o rei está na República Dominicana, para onde terá viajado nesse fim-de-semana, tendo feito escala na Galiza e no Aeroporto Francisco Sá Carneiro, no Porto. Acrescentam ainda que o monarca estará com o amigo multimilionário Pepe Fanjul, cuja família é proprietária de metade dos recintos turísticos da região, o que pode levar a que o rei tenha à sua disposição um lugar discreto e exclusivo.

Contudo, também este destino não está confirmado e da República Dominicana percorremos 12.000 quilómetros, atravessamos um oceano e um continente e chegamos aos Emirados Árabes Unidos, a Abu Dhabi, onde, segundo avança a Reuters, estará de facto Juan Carlos. A bordo de um jacto privado, o monarca, de 82 anos, terá saído de Espanha na passada segunda-feira e estará instalado no luxuoso e exclusivo Emirates Palace Hotel de cinco estrelas.

O ABC avança agora que o jacto, a fazer escala em Paris, terá apanhado Juan Carlos em Vigo, no norte de Espanha, na passada segunda-feira, juntamente com os seus quatro seguranças e uma outra pessoa. À chegada a Abu Dhabi, o rei e os seus acompanhantes terão sido transportados de helicóptero até ao hotel, propriedade do governo. Nenhuma fonte oficial confirmou o paradeiro exacto do rei emérito.

De acordo com o El Español, apenas cinco pessoas sabem o paradeiro de Juan Carlos: o rei Felipe VI, que já estava a par das intenções do pai há várias semanas; o presidente do Governo espanhol, Pedro Sánchez, que coordena uma equipa da Guarda Civil para proteger o rei; o antigo chefe dos serviços secretos espanhóis, Félix Sanz Roldán, íntimo do monarca; o advogado, Javier Sánchez Junco; e o chefe da Casa Real, Jaime Alfonsín, designado por Felipe VI para negociar com o rei emérito.

Sofia, a mulher de Juan Carlos e rainha consorte de Espanha até 2014, continua a cumprir a sua agenda institucional em Madrid. Mesmo depois dos escândalos em que o marido se viu envolvido, desde amantes, a caçadas de elefantes no Botswana até suspeitas de corrupção, a princesa da Grécia nunca perdeu a sua compostura e manteve-se firme no seu cargo. O ABC refere que Sofia está agora em Palma de Maiorca, a cumprir as tradicionais férias, no Palácio de Marivent, e que Felipe, Letizia e as duas filhas, Leonor e Sofía, se lhe juntarão neste fim-de-semana.

Juan Carlos está a ser investigado pela justiça espanhola por suspeitas de pagamentos de comissões ilegais aquando da concessão da construção da linha de alta velocidade (TGV) que une Medina a Meca, na Arábia Saudita, em 2011.

Em 2014, o rei emérito deixou de estar protegido pelo artigo 56.3 da Constituição, que oferece imunidade ao chefe de Estado de Espanha, uma vez abdicou do trono em favor do filho, Felipe, em Junho desse ano.

Texto editado por Bárbara Wong