Francesco Gallarotti/Unsplash
Foto
Francesco Gallarotti/Unsplash

Queres fazer nascer uma árvore? Basta comprar um kit nos CTT

Pelo sétimo ano consecutivo, os CTT e a Quercus lançam um kit que faz nascer uma árvore autóctone em áreas protegidas ou afectadas pelos incêndios. Basta ir a uma loja CTT (física ou online) e comprá-lo por 3,5 euros.

A Quercus e os CTT voltam, pelo sétimo ano consecutivo, a promover a campanha de reflorestação Uma Árvore pela Floresta. A iniciativa, que está perto de atingir as 100 mil árvores plantadas, quer que todos possam participar na plantação de espécies autóctones em áreas protegidas e zonas classificadas de Portugal, especialmente nas regiões mais afectadas pelos incêndios. Como? Basta comprar um kit.

kit, que este ano representa um freixo-nacional, está, desde esta quinta-feira, 30 de Julho, à venda por 3,5 euros em 300 lojas CTT espalhadas pelo país, e também na loja online (com portes gratuitos), até 31 de Dezembro. Possui um QR Code com uma mensagem sonora que disponibiliza um conjunto de notícias e instruções para proceder ao registo do kit, indicando também o local onde será plantada cada árvore. 

Cada kit será convertido numa árvore ou arbusto de espécies autóctones, como o freixo, sobreiro, a azinheira, medronheiro ou castanheiro, durante a Primavera de 2021. Voluntários para as plantações são bem-vindos, devendo apenas proceder à inscrição no site do projecto ou através do email [email protected]

Às plantações resultantes da campanha de 2020 deverão acrescer as oito mil que, por causa da pandemia, não puderam ser plantadas em Março último. Todas as plantações são organizadas pela Quercus, em colaboração o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas.

“Numa altura em que o país enfrenta de novo o drama dos incêndios e em que o planeta se debate com o perigo claro e urgente das alterações climáticas, projectos como Uma Árvore na Floresta são de enorme importância porque permitem aos cidadãos participar activamente e contribuir para a protecção da biodiversidade e dos ecossistemas do nosso país”, refere Paula Nunes da Silva, presidente da Quercus, citada em comunicado enviado ao P3. O convite está lançado. 

Sugerir correcção