Gordon Ramsay anda a saborear Portugal

Avistado em restaurantes de Ericeira e Peniche, o chef e apresentador, célebre por encontrar pesadelos na cozinha e agora por Uncharted, com aventuras gastronómicas no canal da National Geographic, está em Portugal mas com os planos no segredo dos deuses. O certo é que o mar e os pescadores fazem parte deles.

Foto
Ramsay em foto divulgada pelo restaurante Furnas, aqui sem máscaras: dono do restaurante refere que foi "um momento" num "espaço ao ar livre" DR

Esta semana, Gordon Ramsay, que há uns anos dizia ao PÚBLICO que sentia uma “onda de entusiasmo pela cozinha portuguesa”, foi avistado, sorridente e simpático, o que nem é propriamente a sua imagem de marca, na Ericeira. Foi o restaurante Furnas que revelou a presença do chef e apresentador escocês, umas das maiores celebridades mundiais da gastronomia televisiva graças a programas como Hell's Kitchen e Kitchen Nightmares (o Pesadelo na Cozinha em versão lusa), MasterChef ou agora o Uncharted na National Geographic, que também teve direito às suas polémicas, estas sim, imagem de marca do cozinheiro.

Num post partilhado na terça-feira, os responsáveis do Furnas, especializado em peixe, naturalmente, e com boas vistas para o mar da Ericeira, revelavam a presença de Ramsay no dia anterior, para um jantar, com uma foto da equipa com a celebridade. À Fugas, Nuno Lourenço​, gerente do restaurante, comentou que “tudo decorreu com muita naturalidade” e que o apresentador, acompanhado de mais duas pessoas, se comportou apenas como mais um comensal. Sem entrar em mais detalhes, adianta que “elogiou” as amêijoas e a garoupa fresca que lhe foram preparadas, acompanhou com Chardonnay da Bacalhôa e terminou com tarte de maçã.

A propósito de críticas por os fotografados estarem muito próximos ou sem máscara, já que a distância social deve ser respeitada e os funcionários devem usar máscara conforme orientações da Direcção-Geral de Saúde, o chefe Lourenço comentou que foram retiradas apenas para o momento da foto. “Estávamos num espaço ao ar livre, eu sei que o espaçamento não está assim tão grande, mas estão todos mais ou menos espaçados”, referiu, acrescentando que “foi um momento” e que “têm a máscara na mão”. 

Já quanto às razões da presença do cozinheiro e companhia por terras lusas, nem uma palavra mais, nem da parte da autarquia de Mafra ou da Junta de Freguesia da Ericeira. 

Mas, no Mar das Latas, também na Ericeira, onde Ramsay petiscou na esplanada frente ao mar, o cozinheiro adiantou alguns detalhes, indicando que estava por cá para um projecto com pescadores na costa de Peniche e da Ericeira, como contou à Fugas Ana Sousa, responsável pelo espaço. Por aqui, passou pelo frango em estilo asiático, batatas bravas ou o ceviche de atum e ainda foi à cerveja e a um rosé. E só pode ter ficado satisfeito, já que foi visitar a cozinha e, também aqui, tirou uma foto (desta feita com mais máscaras, mas não na cara do apresentador). 

Apesar do secretismo, Ramsay, mestre do xadrez mediático, deixou na quinta-feira mais uma pista: aceitou posar para outra fotografia, desta feita em Peniche, noutra casa com o mar à mão de semear e habituada a grandes ondas: o Sol é Vida, na praia da Consolação (Atouguia da Baleia), que partilhou a imagem nas suas redes. O upgrade nas pistas é que agora o escocês se deixou fotografar com elementos da sua equipa, incluindo Justin Mandel, chefe da área digital e conteúdos da produtora Studio Ramsay.

Correndo a informação de que estariam pela costa de Peniche para acompanharem pescadores numa ida à pesca – no programa Uncharted, o chefe participa na apanha, captura e pesca dos ingredientes com que depois fará uma receita acompanhada por especialistas locais –, o responsável pelo snack-bar, Óscar Franco, apenas comenta que “ouviu dizer” que Ramsay “foi ao mar”. Mas também ficamos a saber que comeram chocos e lulas, se ficaram pela Coca-Cola e água. E que a estrela achou que a comida era “muita”. Entre as juntas de freguesia, associações de pescadores e autarquia, contactados pela Fugas, a informação a acrescentar continuou a ser a mesma: nenhuma.

E a verdade é que a viagem a Portugal está a decorrer no segredo dos deuses, mantendo-se uma verdadeira confidencialidade sobre o programa concreto. Nas redes sociais, do Instagram ao Facebook, ligadas ao chef, não foi ainda registada a sua presença no país, limitando-se os últimos posts a promover espaços, programas e iniciativas da sua chancela.

Da parte das autarquias locais e outras entidades, nenhuma informação foi também confirmada, apenas informação geral sobre a passagem desta celebridade da gastronomia – a confidencialidade faz parte do jogo.

Entretanto, apesar de alguns meios terem divulgado que o chef  estaria também a gravar ou a participar num documentário para a RTP, tal indicação foi contrariada pela estação. Ao PÚBLICO, Marina Ramos, directora de Marketing Estratégico e Comunicação, indicou não ter "qualquer informação da participação do chef em programas da RTP. Nem RTP 1 nem 2”, ficando de fora também a hipótese de se tratar de uma produção externa para a estação. 

Na tv, o apresentador está actualmente na grelha do National Geographic Channel com a segunda temporada de Gordon Ramsay: Uncharted, um programa mais próximo das aventuras gastronómicas de Anthony Bourdain, com viagens a países e regiões onde se encontram sempre algumas especialidades e produtos especiais. O programa estreou-se em 2019 e cada episódio é uma viagem por “algumas das culturas e receitas locais menos conhecidas”. Da parte do NGC também não houve qualquer resposta acerca da presença do chef em Portugal.

A viagem de Ramsay ocorre poucos dias depois de mais uma polémica no Reino Unido: terá ido dar uma volta de bicicleta de 100km pela Cornualha em período de confinamento devido à pandemia, uma “escapadela” que o próprio admitiu, segundo o Daily Mail. No início da pandemia já tinha sido alvo de muitas críticas por ter despedido cerca de 500 trabalhadores das suas equipas.

Quanto ao regresso de Ramsay e a sua equipa ao Reino Unido, saliente-se que Portugal continuava esta sexta-feira fora da lista britânica de destinos seguros de viagem. Ou seja, Londres desaconselha “viagens não essenciais” a Portugal (excepto Açores e Madeira) – mas dá sinal verde a Espanha – e quem voltar ao país via território português terá de fazer quarentena. Mas, claro, a viagem do cozinheiro e companhia pode realmente ser “essencial”. Entretanto, ficamos ligados, prontos para as cenas dos próximos capítulos.

____
Artigo actualizado com comentário do restaurante Furnas ao facto de os fotografados não estarem a usar máscaras e comentário do restaurante Mar das Latas.