Polémica no novo show de Gordon Ramsay: o chef matou uma cabra a tiro e cozinhou-a

O cozinheiro está sob fogo cerrado nas redes sociais. Uncharted estreia em Portugal em Agosto.

Foto
DR

O chef britânico Gordon Ramsay, apresentador de vários programas de gastronomia, conhecido tanto pelo seu mau feitio como por não ter papas na língua, está envolvido em mais uma polémica. No segundo episódio do seu novo programa, Gordon Ramsay: Uncharted, estreado nos EUA a 21 de Julho e emitido pelo canal National Geographic, o chef, em viagem pela Nova Zelândia, dispara sobre uma cabra selvagem que depois cozinha e come.

PÚBLICO - Imagem captada do programa Uncharted/NGC
Imagem captada do programa Uncharted/NGC DR
PÚBLICO - Imagem captada do programa Uncharted/NGC
Imagem captada do programa Uncharted/NGC DR
PÚBLICO - Imagem captada do programa Uncharted/NGC
Imagem captada do programa Uncharted/NGC DR
PÚBLICO - Imagem captada do programa Uncharted/NGC
Imagem captada do programa Uncharted/NGC DR
Fotogaleria
DR

O momento televisivo está a tornar-se viral e a polémica não se fez esperar, com os críticos a dispararem ataques contra Ramsay nas redes. Não só o chef, mas também o programa foram acusados de “lucrar com o medo, sofrimento e assassinato de animais inocentes”, como escreve um utilizador no Twitter do canal da NG. Apesar das muitas criticas, o chef  que se celebrizou com programas como Hell's Kitchen também recebeu vários elogios na mesma rede social.  ‏"As cabras são pestes, caçamo-las para comê-las diariamente... elas matam as nossas árvores e arbustos nativos se não matarmos algumas”, diz um fã da Nova Zelândia. 

O programa, que estreia a 7 de Agosto em Portugal, segue as viagens gastronómicas de Ramsay por diversos países. O objectivo é dar a conhecer os pratos típicos locais que deverão servir de inspiração a novas criações do chef.  Este episódio teve lugar na Nova Zelândia e o primeiro no Peru. No primeiro episódio, aliás, Ramsay também foi alvo de críticas por ter optado por confeccionar um prato com carne de porquinho-da-índia.

PÚBLICO - Ramsay a cozinhar na Nova Zelândia
Ramsay a cozinhar na Nova Zelândia NGC/Humble Pie Rights Limited/Justin Mandel
PÚBLICO - Ramsay a cozinhar na Nova Zelândia
Ramsay a cozinhar na Nova Zelândia NGC/Humble Pie Rights Limited/Justin Mandel
Fotogaleria
NGC/Humble Pie Rights Limited/Justin Mandel

As comunidades de vegans e vegetarianos ou de defesa dos direitos dos animais têm sido particularmente duras para o cozinheiro, mas, pode até dizer-se, Ramsay não só está muito habituado a “guerrilhas” verbais com estas comunidades como alimenta deliberadamente estas batalhas. Entre outras “bocas”, no seu Twitter já chegou a escrever: “I'm a member of PETA! People Eating Tasty Animals” ("Sou um membro da PETA” – a organização defensora do tratamento ético dos animais, com a sigla em inglês a ser traduzida para um carnívoro, em português, "Pessoas a comer animais saborosos"). A própria PETA respondeu, sarcástica, certa de que um dia ele ainda seria vegan e que deveria era fazer como a “maioria dos chefs e explorar pratos baseados em vegetais, saudáveis e amigos do ambiente e dos animais.

Por outro lado, a presença de Ramsay em caçadas televisivas não é inédita, estas já tinham sido registadas em programas como The F Word.

Quando, no ano passado, saiu a notícia de que seria Ramsay a estrela de Uncharted, também não faltaram críticas: o chef Eddie Huang considerou a ideia “a última coisa de que o mundo da culinária precisa agora”. Já no Washington Post, o jornalista gastronómico Tim Carman assinava um artigo com uma estocada no chef Ramsay: não é “nenhum Anthony Bourdain”.

Sugerir correcção