Do brioche às gambas da costa, o Cavalariça abre-se ao mundo sem complicar

É uma cozinha descontraída, sem necessidade de grandes explicações. Na Comporta, ao pé da praia, ninguém quer teorias gastronómicas. Mas, por trás destes pratos, há bons produtos, técnica, inteligência e curiosidade. E nós divertimo-nos (também) a ouvir Bruno Caseiro falar disso.

comporta-,restaurante,restauracao,gastronomia,fugas,turismo,
Foto
dr

Bruno Caseiro gosta de ler, de pensar, de experimentar, de se divertir. Talvez isso ajude a explicar a cozinha que faz – e que desde 2017 apresenta no Cavalariça, na Comporta. O que aqui sentimos é o espírito “não vamos complicar o que pode ser simples e que, na realidade, só tem que ser bom”. A frase não é de Bruno, é nossa, mas, ao longo da conversa que temos no final de um excelente almoço, ele acaba por confirmá-la, mesmo que por outras palavras.