Covid-19: mais oito mortes e 229 novos casos. Há mais 300 recuperados

Casos e mortes crescem 0,5%. O número diário de recuperados não era tão alto desde 21 de Junho.

doenca,saude,sociedade,portugal,virus,doencas,
Foto
Unidade de cuidados Intensivos do Hospital Beatriz Ângelo, Loures Miguel Manso

Morreram mais oito pessoas por covid-19 em Portugal no último dia, um aumento de 0,5% em relação a segunda-feira. No total, a doença já fez 1576 vítimas mortais desde o início da epidemia. Os números desta terça-feira da Direcção-Geral da Saúde dão ainda conta de mais 229 pessoas infectadas, uma taxa de crescimento de 0,5% e que eleva para 42.141​ o número total de casos identificados desde Março. Destes novos casos, 82% foram registados em Lisboa e Vale do Tejo e 8,7% na região Norte. Desde o dia 14 de Junho que o aumento de novos casos não era tão baixo — nesse domingo, foram registados 227 novos casos. Por outro lado, o número diário de mortes não era tão alto desde 6 de Junho, altura em que foram registadas nove mortes.

Nas últimas 24 horas duas pessoas foram internadas, num total de 491 — 73 destas estão nos cuidados intensivos (mais duas no que no dia anterior). Há 1454 pessoas a aguardar resultados laboratoriais e 31.414 ​a serem acompanhadas pelas autoridades de saúde.

Recuperaram da infecção pelo coronavírus SARS-CoV-2 mais 300 pessoas e o número total de recuperados é agora de 27.505​. O número diário de recuperados não era tão alto desde o dia 21 de Junho, altura em que foram registados 470 casos de recuperação.

Neste momento há 13.060 casos activos de infecção, menos 79 do que nesta segunda-feira. Este valor é obtido depois de se subtrair o número de mortes e de pessoas recuperadas ao número total de casos confirmados. Em Portugal, a taxa de letalidade global da doença é de 3,7% e a taxa de letalidade acima dos 70 anos é de 15,8%.

Lisboa e Vale do Tejo é a região que tem o maior número acumulado de casos no país – ao todo, são 19.165 os registos de infecção (188 nas últimas 24 horas) e 473 mortes por covid-19 (cinco nas últimas 24 horas). A região Norte tem 17.521​ casos (mais vinte) e 818 mortes (mais uma).

No Centro foram registados dez novos casos, num total de 4110 infecções e 248 mortes. O Alentejo totaliza 484 casos (sete novos) e sete mortes desde o início da pandemia, duas registadas nas últimas 24 horas. No Algarve há três novos casos de infecção, num total de 618, e o número de mortes mantém-se em 15.

A Madeira totaliza 93 casos de infecção (um novo nas últimas 24 horas) e nenhuma morte. Já os Açores registam 150 casos e 15 mortes desde o início da pandemia.

Olhando à lupa para a distribuição dos casos infectados por concelhos, é possível perceber que Lisboa é o que regista o maior número de casos (3502, 49 nas últimas 24 horas), seguido por Sintra (2668, 54 deste esta segunda-feira), Loures (1827, mais 15 casos), Vila Nova de Gaia (1650), Amadora (1697, mais 31 casos), Porto (1414), Matosinhos (1292), Braga (1256), Gondomar (1093), Odivelas (1101) e Cascais (952). É de notar também que a Maia (950), Oeiras (795), Vila Franca de Xira (768), Valongo (763), Guimarães (725), Ovar (690), Coimbra (613), Seixal (590), Almada (588) e Santa Maria da Feira (503) são concelhos que registam um elevado número de casos.

Os dados do relatório da DGS indicam que, do total de mortes registadas, 790 são mulheres e 786 homens. Das 1576 vítimas mortais, 1056 estavam acima dos 80 anos. O relatório dá ainda conta da morte de 304 pessoas que tinham entre 70 e 79 anos; 144 com idades entre os 60 e 69 anos, 50 pessoas entre os 50 e os 59 anos, e ainda 18 pessoas entre os 40 e os 49 anos. Há ainda a registar a morte de um homem e de uma mulher que tinham entre 30 e 39 anos e duas mortes em cidadãos que tinham entre 20 e 29 anos (um homem e uma mulher).

Quanto à caracterização demográfica dos casos confirmados, sabe-se que das 42.141 infecções, 5283 foram detectadas em cidadãos acima dos 80 anos, 3039 em pessoas entre os 70 e os 79 anos, 4339 em pessoas entre os 60 e os 69 anos. A faixa etária em que há mais casos confirmados da doença em Portugal é a dos cidadãos entre os 40 e os 49 anos (7013 casos, mais 31 nas últimas 24 horas), seguida do grupo dos 30 aos 39 anos (6721 casos, 40 nas últimas 24 horas) e pelas pessoas que têm entre os 50 e os 59 anos (6616, 26 nas últimas 24 horas). Na faixa etária dos 20-29 anos, há um total de 6146 casos confirmados (mais 44).

Há ainda a destacar os casos confirmados na faixa etária dos dez aos 19 anos (1723, 12 desde segunda) e na faixa etária dos 0 e dos nove anos (1232, 15 desde o dia anterior). Feitas as contas, é possível perceber que dos 229 novos casos detectados nas últimas 24 horas, 73% foram diagnosticados em cidadãos abaixo dos 59 anos. No boletim da DGS constam ainda 29 casos cuja idade não é conhecida.

 Na segunda-feira registaram-se em Portugal 41.912 casos confirmados, 1568 mortes e 27.205 casos recuperados.