Covid-19. Mais duas mortes e 292 infectados em Portugal

Em 24 horas, 470 pessoas recuperaram da doença, o que faz reduzir os casos activos de infecção. A maioria (77%) dos novos casos regista-se na região de Lisboa e Vale do Tejo, mas Algarve e Alentejo têm os aumentos mais expressivos.

covid19,coronavirus,sociedade,
Foto
Mário Cruz/Lusa

Morreram mais duas pessoas, um aumento de 0,13%, e há 292 novos casos confirmados de covid-19 em Portugal, um aumento de 0,75% no número de infecções. Em 24 horas, 470 pessoas recuperaram da doença, o que reduz para 12.227 os casos activos de infecção. A covid-19 já matou 1530 pessoas e infectou 39.133 desde o início da pandemia.

A maioria (77%) dos novos casos regista-se na região de Lisboa e Vale do Tejo, onde há 225 novas infecções confirmadas em 24 horas.

Há menos 15 pessoas internadas – são agora 407 – e menos uma pessoa nos cuidados intensivos (há 69 doentes nessas unidades hospitalares).

Por regiões, os aumentos de casos mais expressivos são no Algarve (mais 22 casos, 4% – são agora 521) e no Alentejo, que vê o número de infecções subir 3% (mais 11 casos, 374 no total). Para estes números contribuem a festa ilegal em Lagos, que infectou 90 pessoas e motivou a abertura de um inquérito do Ministério Público, e o surto num lar de idosos de Reguengos de Monsaraz (pelo menos 62 infectados). A região Norte continua a registar o maior número acumulado de infecções (17.249) e de mortes (814), mas tem tido aumentos residuais nos últimos dias.

Na distribuição dos casos infectados por concelhos, Lisboa é o que regista o maior número de casos (3135), seguido por Sintra (2253), Vila Nova de Gaia (1611), Loures (1623), Amadora (1428), Porto (1414), Matosinhos (1292), Braga (1256), Maia (950) e Odivelas (881).

Os dados do relatório da DGS indicam que, do total de mortes registadas até hoje, 770 são mulheres e 760 homens.

Por faixa etária, o maior número de mortes regista-se entre as pessoas com 80 ou mais anos (1027), seguida pela faixa entre os 70 e os 79 anos (296). Entre a população com idades compreendidas entre os 60 e 69 anos há 138 mortes. Há ainda 49 mortes na faixa etária entre os 50 e os 59 anos, 17 entre os 40 e os 49 anos, uma entre os 30 e os 39 anos e duas na faixa etária dos 20 aos 29 anos.

A faixa etária mais afectada pela doença é a dos 40 aos 49 anos (6564), seguida da faixa entre os 50 e os 59 anos (6281) e das pessoas com idades compreendidas entre os 30 e os 39 anos (6166). Nas faixas etárias mais jovens, entre os 20 e os 29 anos, registam-se 5628 casos e, entre os 10 e os 19 anos, 1504. Nas crianças até aos nove anos, verificam-se 1044 casos.

Os dados apontam que 22.007 dos infectados desde o início da pandemia são mulheres e 17.126 homens.

Sugerir correcção