Torre Eiffel reabre a 25 de Junho

Uma reabertura com muitas cautelas e acesso apenas até ao segundo piso. Aproveitamos para rever imagens históricas da icónica torre, já com 131 anos.

Fotogaleria
Fevereiro de 2015 Reuters/GONZALO FUENTES
Fotogaleria
Imagem retiradas do site toureiffel.paris
Fotogaleria
Construção da torre Imagem retiradas do site toureiffel.paris
Fotogaleria
Fogo de artifício no Dia da Bastilha, em 2011 FRED DUFOUR
Fotogaleria
Vistas da cidade a partir da torre Rui Gaudencio
Fotogaleria
Vistas da cidade a partir da torre Rui Gaudencio
Fotogaleria
Vistas da cidade a partir da torre Rui Gaudencio
Fotogaleria
Rui Gaudencio
Fotogaleria
Rui Gaudencio
Fotogaleria
O técnico Davd Kalic troca uma das luzes na Torre Eiffel, em 2015 Reuters/PHILIPPE WOJAZER
Fotogaleria
O técnico David Kalic limpa uma das luzes da torre, em 2015 Reuters/PHILIPPE WOJAZER
Fotogaleria
A Torre Eiffel iluminada com as cores de França depois dos ataques terroristas de Novembro de 2015 Reuters/CHARLES PLATIAU
Fotogaleria
Vista aérea sobre Paris, rio Sena e a Torre Eiffel Martin Henrik
Fotogaleria
A Torre Eiffel e a basílica do Sacré Coeur durante o campeonato europeu de futebol de 2016 Reuters/CHARLES PLATIAU
Fotogaleria
Serviço de patrulha perto da Torre Eiffel, em 2017 Reuters/CHRISTIAN HARTMANN
Fotogaleria
A azáfama perto da Torre Eiffel antes do início do jogo Portugal-França no campeonato europeu de futebol de 2016 Reuters/STEPHANE MAHE
Fotogaleria
Uma bailarina em grande plano enquanto os activistas ambientalistas da Greenpeace largam uma faixa que diz "Liberdade, Igualidade, Fraternidade" Reuters/GONZALO FUENTES
Fotogaleria
EPA/IAN LANGSDON
Fotogaleria
Neve em Paris, Janeiro de 2019 Reuters/GONZALO FUENTES
Fotogaleria
Coletes Amarelos no Trocadero, perto da Torre Eiffel EPA/CHRISTOPHE PETIT TESSON
Fotogaleria
Uma manifestação com ovelhas em 2008 feita por agricultores que se diziam insatisfeitos com os apoios agrícolas Reuters/VINCENT KESSLER
Fotogaleria
Instalação artística de Rachid Khimoune feita em 2011 que transformou mil capacetes militares (alemães, russos e norte-americanos) em tartarugas, num apelo contra a violência Reuters/PIOTR SNUSS
Fotogaleria
Participantes de uma Color Run em 2015 REUTERS/Benoit Tessier
Fotogaleria
Porta-chaves da Torre Eiffel REUTERS/Christian Hartmann
Fotogaleria
Uma parte das escadas originais da Torre Eiffel, exibida em 2018 REUTERS/Benoit Tessier
Fotogaleria
REUTERS/Philippe Wojazer
Fotogaleria
REUTERS/Philippe Wojazer
Fotogaleria
Centenas de ambientalistas formam uma mensagem em frente à Torre Eiffel, em 2015 REUTERS/Benoit Tessier
Fotogaleria
Neve em Paris, Fevereiro de 2018 REUTERS/Gonzalo Fuentes
Fotogaleria
Activistas pelos direitos dos animais protestam contra o uso de peles de animais durante a Paris Fashion Week, em 2018 REUTERS/Benoit Tessier
Fotogaleria
REUTERS/Gonzalo Fuentes
Fotogaleria
A ponte Alexandre III e o rio Sena quando Paris foi transformada num "parque olímpico gigante", em 2017 REUTERS/Charles Platiau
Fotogaleria
REUTERS/Carl Recine
Fotogaleria
REUTERS/Gonzalo Fuentes
Fotogaleria
O muro de protecção em torno da Torre Eiffel, partido durante uma das manifestações dos Coletes Amarelos REUTERS/Benoit Tessier
Fotogaleria
Reflexo da Torre Eiffel numa estrutura provisória utilizada pelo designer Anthony Vaccaretto em Fevereiro de 2019 REUTERS/Stephane Mahe
Fotogaleria
A réplica da Estátua da Liberdade com uma t-shirt que diz "Presente", antes das eleições presidenciais francesas REUTERS/Charles Platiau
Fotogaleria
Um sistema tirolesa ou slide com 800 metros de comprimento montado no segundo andar da Torre Eiffel, em 2017 REUTERS/Charles Platiau
Fotogaleria
Uma bola de futebol pendurada na Torre Eiffel por altura do campeonato europeu de futebol, em 2016 REUTERS/Charles Platiau
Fotogaleria
O fóssil de um dinossauro antes de ser leiloado, em 2018 REUTERS/Philippe Wojazer
Fotogaleria
Muro de protecção em torno da Torre Eiffel REUTERS/Benoit Tessier
Fotogaleria
A Lua entre a Torre Eiffel e o obelisco da Place de la Concorde REUTERS/Christian Hartmann

A Torre Eiffel já tem data de reabertura, depois de mais de três meses encerrada como resposta à pandemia de covid-19, o período mais longo de fecho desde a Segunda Guerra Mundial.

A partir de 25 de Junho será possível visitar o monumento mais icónico da capital francesa, construído por Gustave Eiffel para a Exposição Universal de 1889 e que, habitualmente, recebe cerca de sete milhões de visitantes por ano, 75% vindos do estrangeiro.

O uso de máscara de protecção facial passa a ser obrigatório para todos os visitantes com mais de 10 anos e, “no início”, abre ao público apenas o percurso feito por escadas, de acesso ao primeiro e segundo pisos da estrutura.

Para garantir que os visitantes não se cruzam durante o trajecto, “a subida ocorrerá no pilar Leste e a descida pelo pilar Oeste”, indicam no site do monumento, sendo que o uso do elevador até ao segundo piso pode ser reposto “rapidamente” caso a situação pandémica evolua favoravelmente, dentro “das condições apropriadas” de higiene e de segurança e com “um número muito limitado de pessoas a bordo”.

Já o elevador de acesso ao topo da Torre Eiffel “mantém-se fechado para já”, dadas as reduzidas dimensões da estrutura. “Pode reabrir durante o Verão”, antecipam, sem adiantar datas.

Entre as novas medidas adoptadas encontram-se ainda a limitação do número de visitantes no átrio de acesso e em cada piso, a instalação de sinalização e marcas no solo para “implementar o distanciamento social” e a “limpeza e desinfecção diárias dos espaços públicos” do monumento.

Para já, ainda não é possível reservar entradas através do site, mas “a data de reabertura da bilheteira online será comunicada brevemente”, lê-se em comunicado. A compra antecipada através da página é “fortemente encorajada”, a fim de evitar filas e diminuir o risco de contágio pelo novo coronavírus.

França reabriu as fronteiras com os países da União Europeia esta segunda-feira, depois de o governo ter iniciado o desconfinamento faseado do país a partir de meados de Maio.

A 2 de Junho começaram a reabrir os restaurantes, bares e cafés (a partir desta segunda-feira em Paris), assim como as piscinas, as praias e alguns museus. O Palácio de Versalhes reabriu a visitas no dia 6 de Junho e o Museu do Louvre prepara-se para abrir portas a 6 de Julho, num primeiro momento apenas para reservas feitas antecipadamente.

Sugerir correcção