Novas regras para PPP na Saúde mantêm quase tudo – até medicina privada nos hospitais públicos

Diploma ainda não está totalmente regulamentado. Introduz os conceitos de “supletividade” e de “necessidade fundamentada”. Bloco já entregou pedido para discussão do diploma no Parlamento.

saude,politica,servico-nacional-saude,pcp,be,governo,
Foto
LUSA/MIGUEL A. LOPES

É uma espécie de baralhar e dar de novo: as novas regras para a celebração dos contratos de parcerias público-privadas para a gestão na área da saúde que entram em vigor amanhã mantêm praticamente todas as normas do decreto-lei de 2002 usadas até aqui. Até se continua a permitir que as entidades privadas ou do sector social usem parte das instalações de um hospital público que estejam a gerir para realizarem medicina privada.