“A minha esperança é que a covid-19 ajude a mudar a escola”

Na urgência de mudar a escola para responder à pandemia de covid-19, muito mudou de facto. “E a mudança mexeu nas ‘estruturas’”, diz a psicóloga e investigadora Margarida Gaspar de Matos. “Vamos ver se não perdemos este barco e se não passamos do Powerpoint ao Zoom/Teams, sem aproveitar para mudar!”

Foto
Daniel Rocha

Em Portugal, a insatisfação com a escola é uma doença crónica, como mostra a nova edição do Health Behaviour in School-aged Children, um estudo da Organização Mundial da Saúde, que se repete a cada quatro anos, e cujos resultados são agora divulgados. A equipa portuguesa do projecto é coordenada pela psicóloga e investigadora Margarida Gaspar de Matos, da Faculdade de Motricidade Humana, da Universidade Nova de Lisboa.