Queixas por cibercrime dispararam durante o estado de emergência

Procuradoria-Geral da República estima que denúncias tenham mais do que triplicado em Abril. Em contraste, autoridades tiveram de estimular meios para atender vítimas de violência doméstica em segurança durante o confinamento.

Foto
Triplicaram as denúncias de crimes por meios digitais Paulo Pimenta

Uma semana depois do fim do estado de emergência, ainda é cedo para fazer estatísticas sobre os tipos de crime que mais se verificaram em Portugal enquanto o país estava em confinamento doméstico, mas as tendências são inequívocas: as denúncias por cibercriminalidade dispararam, estimando a Procuradoria-Geral da República (PGR) que tenham mais do que triplicado durante o mês de Abril, enquanto as queixas por violência doméstica reduziram a um ponto que não deixa as autoridades descansadas.