Eleições no FC Porto podem durar dois dias

Sorteio das candidaturas determinou ordenamento com Pinto da Costa na Lista A.

,Primeira Liga
Foto
Reuters/MIGUEL VIDAL

As eleições do FC Porto, cujo sorteio das listas foi este sábado realizado, poderão não ficar concluídas em apenas um dia, como consequência das restrições impostas pelas medidas de combate à pandemia de covid-19, tendo ficado em aberto a possibilidade de ocorrerem nos próximos dias 6 e 7 de Junho, o que carece apenas de confirmação oficial.

Inicialmente previsto para 18 de Abril, mas adiado um mês antes, o acto eleitoral, de acordo com o estabelecido pela Mesa da Assembleia Geral do clube, juntamente com os representantes das respectivas candidaturas, determinou a seguinte ordem, com Pinto da Costa a liderar a Lista A, Nuno Lobo a B e José Fernando Rio a C, para além da lista independente ao Conselho Superior (D).

José Fernando Rio, candidato pela Lista C, discorda do timing das eleições, que considera estarem a “ser apressadas”. “O doutor Matos Fernandes tem a responsabilidade de decidir”, entende o candidato, admitindo que se vivem “tempos difíceis”, mas que não impedem que “sejam cumpridos os regulamentos” relativamente às “condições para se apresentarem projectos e ideias”.

Rio considera não ter havido “oportunidade de trocar opiniões com os sócios”, depois de “quase dois meses em suspenso devido ao estado de emergência”, denunciando “uma certa pressa em realizar as eleições” que não entende, apontando outra data, embora se declare “pronto para ir à luta”.

A posição do responsável pela Lista C surpreendeu a candidatura de Pinto da Costa, com Jorge Filipe Correia, indicado para o Conselho Superior, a assumir estranheza por, “ao contrário da maioria das listas, a do doutor José Fernando Rio não querer ir já a votos”.

As datas de 6 e 7 de Junho permitem “aproveitar o terceiro período de desconfinamento”. “Inédito é um candidato não querer ir logo a eleições, apresentando pretextos dilatórios”, sublinhou, lembrando que a direcção está em gestão corrente.

“A definição de dois dias para o acto eleitoral visa possibilitar uma maior participação de sócios, com distanciamento”, tendo referido “a preocupação de criar as condições logísticas”, o que poderá levar as mesas de voto para o Dragão Arena.

Por sua vez, Nuno Lobo, da Lista B, concordou com a data, preocupando-se em responder à alfinetada de Pinto da Costa, na sequência de uma gaffe de Lobo no dia em que entregou as assinaturas para oficializar a candidatura, em que prometeu propor Pinto da Costa para presidente honorário, justificando o reparo do actual presidente, a recordar que essa distinção lhe foi conferida em 1986.

“Pinto da Costa preocupou-se em responder ao Nuno Lobo. Mas eu não estou preocupado. Em vez de reagir ao que eu disse, não deveria ter esperado dois dias para falar sobre a nomeação da doutora Cláudia Santos [para o Conselho de Disciplina da FPF]. É com o rumo desta direcção que estou preocupado”, declarou, ao ataque, estranhando apenas que as eleições decorram “em dois dias”. “A data está marcada, a menos que alguém venha impugnar” o processo.

Sugerir correcção