Corona é um menino australiano vítima de bullying, Tom Hanks deu-lhe uma Corona

Actor norte-americano é coleccionador de máquinas de escrever e ofereceu uma à criança australiana que sofre de bullying por causa da pandemia.

,Ator
Foto
Reuters/Monica Almeida

Corona De Vries é um menino australiano de 8 anos que resolveu escrever a Tom Hanks para lhe dar conta que é vítima de bullying por causa do seu nome. Recorde-se que o actor e a mulher, Rita Wilson, receberam os testes positivos à covid-19 quando estavam na Austrália, no início de Março.

Hanks — que arrendou uma casa e ficou a fazer a quarentena em Queensland com a mulher, ambos de 63 anos —, respondeu ao menino com uma carta e um presente, uma máquina de escrever da marca Corona, que tinha levado com ele dos EUA para a Austrália, onde esteve a filmar um trabalho sobre a vida de Elvis Presley, no qual interpreta o gerente do músico, o coronel Tom Parker.

O menino, sabendo que o actor e a mulher estavam doentes e que, temporariamente, são seus vizinhos, decidiu escrever uma carta onde pergunta sobre o estado de saúde de ambos, confessa que sempre gostou do seu nome, mas que agora sofre de bullying por sua causa, chamam-lhe “coronavírus” na escola, queixa-se. Isso deixa-o “triste e irritado”, acrescenta.

Conhecido o gosto de coleccionador de máquinas de escrever antigas, na carta ao menino, escrita numa dessas máquinas, curiosamente de marca Corona, o actor responde à criança, lembrando-lhe que o seu nome é único — aliás, “é a única pessoa” que Tom Hanks conhece que tem esse nome e, por isso, é especial, é como “um anel à volta do sol, uma coroa”, sublinha o actor que já escreveu o livro de ficção Papéis Diferentes.

O vencedor de dois Óscares — por Filadélfia (1993) e Forrest Gump (1994) — escreve ainda que oferece a máquina a Corona porque “combinará” com ele. “Pergunta a um adulto como é que funciona e usa-a para me escreveres de volta”, recomenda. À mão, Hanks acrescenta um PS: “Tens um amigo em mim!”