CTT recua e cancela pagamento de dividendos

Administração pretende retirar proposta de pagar 0,11 euros de dividendo devido à incerteza provocada pela pandemia. Assembleia geral de dia 21 desconvocada e remarcada para dia 29 para se realizar por meios telemáticos

Foto
PAULO PIMENTA

Os CTT querem cancelar a distribuição do dividendo de 11 cêntimos por acção referente ao exercício de 2019, devido à incerteza económica provocada pela pandemia do novo coronavírus. É essa também a razão que leva a mesa da Assembleia Geral a desconvocar a reunião presencial marcada para o dia 21 de Abril. A Assembleia Geral é remarcada para o dia 29, e deve realizar-se apenas por “meios telemáticos”.

Estas informações foram comunicadas ao mercado esta segunda-feira. Primeiro, foi num comunicado divulgado pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), em que a empresa informa que vai propor à assembleia-geral anual que o resultado líquido de 2019 seja destinado a integrar Resultados Transitados e, adicionalmente, que não seja alocada parte dos lucros do exercício aos trabalhadores e administradores executivos dos CTT.

“Dada a incerteza económica e ainda pouco clara noção da gravidade da crise da covid-19, e apesar da sólida posição do balanço de que a empresa dispõe actualmente, o conselho de administração considerou relevante, tanto para a empresa como para os seus stakeholders, reverter a sua intenção de propor à Assembleia Geral de Accionistas um dividendo de 0,11 euros por acção, anteriormente divulgada ao mercado”, lê-se no comunicado assinado pela administração dos CTT. O resultado líquido dos CTT atingiu 29,2 milhões de euros em 2019, aumentando 35,8% face ao valor registado em 2018.

“Deliberar sobre a proposta de aplicação de resultados relativos ao exercício de 2019" é o terceiro de uma ordem de Trabalhos constituída por dez pontos que ficou remarcada para o próximo dia 29 de Abril. 

De acordo com o convocatória publicada também esta segunda feira na CMVM acerca da reunião anual , têm direito a participar na Assembleia Geral e aí discutir e votar os Accionistas que tenham títulos registados até às 00:00 horas do dia  22 de Abril de 2020  - e que consubstancia o quinto dia de negociação anterior ao da realização da Assembleia. 

“Os Accionistas que pretendam participar na Assembleia Geral devem declará-lo, por escrito, ao intermediário financeiro onde a respectiva conta de registo individualizado esteja aberta, o mais tardar, até às 23:59 horas (GMT) do dia 21 de Abril de 2020”, esclarece o comunicado.

Sugerir correcção