Fotogaleria

Um Palácio só para eles: bicharada "ocupa" jardim deserto do Porto

Fotogaleria

Habituamo-nos a vê-los por ali. Pavões, patos, galinhas e galos, gaivotas e pombas. Os jardins do Palácio de Cristal, no Porto, são “casa” para muitos deles e a bicharada raramente estranha a presença humana. Por estes dias, no entanto, a “casa” não só é deles como é apenas deles.

Com o encerramento do jardim ao público por causa do surto de coronavírus, ficaram com a exclusividade do espaço e circulam mais livres do que nunca. Se alguém se aproxima, é possível que seja brindado com um passo no mesmo sentido. Talvez em busca do alimento a que alguns os habituaram, apesar de não ser aconselhável fazê-lo.

A Câmara do Porto sublinha que nada mudou: os bichos não eram alimentados antes e não o são agora. Simplesmente porque “sobrevivem pelos próprios meios, encontrando alimento nos recursos naturais”. Noutras cidades, como Madrid, Barcelona ou Roma, há relatos de “assaltos” da bicharada à cidade. No Porto, para já, pavões, patos e galinhas parecem satisfeitos com o espaço: um Palácio só para eles. Mariana Correia Pinto

Sugerir correcção