#UmaSóMarca: o movimento que quer apoiar as pequenas marcas portuguesas

O objectivo não é apelar à compra, garantem, mas sim humanizar os negócios e partilhar conhecimentos.

Foto
A Buzina, Pureza Mello Breyner, Cata Vassalo e a Bloom'In juntaram-se para apoiar as pequenas marcas portuguesas DR

Já pensou quem são as pessoas que estão por trás das marcas? É provável que não as conheça. Em tempo de crise, Cata Vassalo, Pureza Mello Breyner, a Buzina e a Bloom'In uniram-se para mostrar o que as une e contar as suas histórias. Em #UmaSóMarca, no Instagram, garantem que o novo coronavírus não fará desaparecer as pequenas marcas portuguesas.

A ideia surgiu numa conversa por telefone entre a designer de acessórios Catarina Vassalo e a designer de vestidos de noiva Pureza Mello Breyner. “Gosto muito de contar uma história e lembramo-nos de mostrar aquilo que está por trás das marcas”, começa por contar Pureza Mello Breyner, em conversa com o PÚBLICO.

Pretendem ajudar-se mutuamente, não cair no esquecimento e apoiar outras pequenas marcas. A Catarina Vassalo e Pureza Mello Breyner juntaram-se Vera Fernandes, da marca de roupa feminina, Buzina, e Marcela de Mello Breyner Lagos, da Bloom’In, uma marca infantil. A curadoria do projecto ficou a cargo de Inês Teixeira Botelho, especialista em marketing.

Um “espaço de esperança” e de “partilha de conhecimentos”

Em pequenos vídeos publicados na página de Instagram, as quatro empresárias partilharam o seu percurso e a história da marca. “É um movimento mais focado nas pessoas do que nas marcas”, explica Pureza Mello Breyner. O objectivo não é, garante também Catarina Vassalo, apelar à compra, mas sim que as pessoas não esqueçam as pequenas marcas portuguesas.

Durante as próximas semanas, esperam criar uma comunidade de entreajuda com dicas para outras marcas pequenas. “É não só um espaço de espaço de esperança, mas também de partilha de conhecimentos”, esclarece a curadora do projecto, Inês Teixeira Botelho. Workshops, conversas e dicas de funcionamento de um negócio (como recrutar e lidar com fornecedores, por exemplo) vão ocupar a agenda de #UmaSóMarca.

Esta sexta-feira, serão mais duas marcas a partilhar o seu testemunho na página do projecto. “Humanizar as marcas” é sempre o mote. O objectivo é que todas as semanas se juntem novas marcas. O projecto não está confinado ao mundo da moda e quer incluir negócios das mais variadas áreas.

#UmaSóMarca deverá continuar no futuro, garantem as suas fundadoras. Para já, não fazem planos a longo prazo, dada a incerteza que o novo coronavírus trouxe, mas manifestam o desejo de continuar a humanizar as pequenas marcas portuguesas.

Texto editado por Bárbara Wong

Sugerir correcção