Montepio chama ex-auditor para validar exigência da PwC

As contas relativas ao ano passado estão a gerar um episódio insólito no Grupo Montepio. A mutualista pediu ao antigo auditor, a KPMG, que validasse o parecer do actual auditor, a PwC, que exige uma contabilização mais real do valor do banco.

Banco Montepio
Foto
Manuel Roberto / Publico

A Associação Mutualista Montepio Geral (AMMG) chamou o antigo auditor do grupo, a KPMG, para validar os critérios aplicados pelo actual auditor, a PwC -PricewaterhouseCoopers, que mandou a mutualista baixar substancialmente o valor de 1,87 mil milhões de euros a que regista em balanço o Banco Montepio, o seu principal activo. Uma iniciativa insólita. E que na prática colocou os dois auditores concorrentes em confronto. Ainda assim, ambos acabaram por convergir no ponto contestado pela AMMG, que irá mesmo ter de assumir uma imparidade adicional relativa à instituição financeira agora chefiada por Pedro Leitão.