FCT tem 1,5 milhões de euros para projectos sobre a covid-19

Cada projecto poderá ser financiado até 30 mil euros.

,Coronavírus
Foto
Testes ao novo coronavírus num laboratório do Brasil RODOLFO BUHRER/Reuters

A Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT) lançou esta terça-feira uma linha de financiamento para apoiar projectos e iniciativas de investigação e desenvolvimento que respondam às necessidades do Serviço Nacional de Saúde (SNS) no momento em que enfretamos a pandemia de covid-19. Designado Research 4 Covid-19, este programa tem ainda a parceria da Agência de Investigação Clínica e Inovação Biomédica e é para projectos já em curso ou a serem desenvolvidos. Ao todo, há 1,5 milhões de euros e o primeiro prazo da candidatura decorre até 5 de Abril.

“Esta iniciativa tem por objectivo mobilizar a capacidade científica e tecnológica existente em Portugal ao serviço do combate ao novo coronavírus e da covid-19, complementando as iniciativas já existentes e estimulando a reorientação de actividades em curso para este grande desafio”, lê-se num comunicado enviado esta terça-feira pela FCT. O grande objectivo é estimular as actividades de investigação e desenvolvimento que tenham impacto a curto prazo e que permitam a melhoria das respostas dos sistemas de saúde à nova doença.

O primeiro prazo para apresentação das candidaturas é até às 17h (hora de Lisboa) de 5 de Abril. Já o segundo período “terá em conta a evolução da situação e só será anunciado findo o primeiro período”, refere-se no comunicado. O resultado da avaliação das propostas do primeiro período será revelado até 20 de Abril. 

Cada projecto será financiado até 30 mil euros e o programa terá, para já, 1,5 milhões de euros vindos de fundos nacionais através do orçamento da FCT. Os projectos poderão ir desde novas ferramentas de prevenção, métodos de diagnóstico, estudos clínicos e epidemiológicos até a actividades de investigação e desenvolvimento que incluam uma componente sociocultural.

Quem pode participar? Unidades de investigação e desenvolvimento das instituições do ensino superior e os seus institutos; laboratórios do Estado e outras instituições públicas de investigação, sociedades científicas ou associações científicas sem fins lucrativos; instituições públicas ou privadas sem fins lucrativos que podem apresentar as suas propostas de forma individual ou em parceria, mas com a obrigação da participação de serviços e entidades prestadoras de cuidados de saúde; e entidades empresariais em parceria com instituições de investigação.

Sugerir correcção