Ricardo Jorge: Da fúria popular ao lançamento das bases do Sistema Nacional de Saúde

Foi o higienista que identificou, 300 anos depois, o regresso da peste bubónica ao Porto. Essa descoberta acabou por transformá-lo num alvo a abater por parte da população que o “empurrou” para Lisboa, onde à secretária muda o percurso da Saúde em Portugal.

Foto
Ricardo Jorge, em 1899 Aurélio da Paz dos Reis/Centro Português de Fotografia

A 4 de Julho de 1899, quando Ricardo Jorge — à data médico a trabalhar para o município do Porto e responsável pelo Laboratório Municipal de Bacteriologia — recebeu um bilhete de um comerciante da Rua de São João, não imaginaria que esse momento ditaria a sua mudança forçada da cidade onde nasceu em 1858 para Lisboa. Dizia a nota que ali perto da artéria onde o autor da mensagem negociava tinham ocorrido uma série de mortes sem que se conhecesse o motivo. O investigador e higienista não ignorou o aviso, arregaçou as mangas e foi em busca de uma resposta.