Torne-se perito Perguntas e Respostas

Coronavírus: perguntas e respostas da Organização Mundial da Saúde

O que é um coronavírus? Como se transmite? Quais são os sintomas? A Organização Mundial de Saúde elaborou um guia essencial com a resposta a estas e outras perguntas.

Foto
A higiene das mãos é essencial para prevenir a infecção pelo novo coronavírus, alerta a OMS EPA/PIYAL ADHIKARY

O que é um coronavírus?

Os coronavírus são uma vasta família de vírus que pode afectar pessoas e animais. No homem sabe-se que vários coronavírus provocam infecções respiratórias, desde constipações comum a doenças mais severas, como a Síndrome Respiratória do Médio Oriente (MERS) e a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS).

O que é a covid-19?

A covid-19 é a doença infecciosa causada pelo último coronavírus a ser descoberto, no final do ano passado. O novo vírus e a doença eram desconhecidos antes de o surto ter início em Wuhan, na China, em Dezembro de 2019.

Quais são os sintomas da covid-19?

Os sintomas mais comuns da covid-19 são febre, cansaço e tosse seca. Alguns pacientes podem apresentar sinais e sintomas idênticos aos da gripe sazonal, tais como dores corporais, congestão e corrimento nasal, garganta inflamada e diarreia. Esses sintomas costumam ser ligeiros e começam gradualmente.

Algumas pessoas infectadas mas não desenvolvem quaisquer sintomas. A maioria (cerca de 80%) recupera da doença sem precisar de tratamento especial.

Cerca de uma em cada seis pessoas que contrai covid-19 fica bastante doente e desenvolve problemas respiratórios graves. Os mais velhos ou pessoas com outros problemas de saúde — tensão arterial alta, problemas cardíacos, diabetes, cancro — estão mais propensas a desenvolver doença grave.

Se tem febre, tosse e dificuldade em respirar deve procurar ajuda médica — contacte a linha SNS24 pelo 808 24 24 24.

Como se propaga a covid-19?

A doença é contagiosa de pessoa para pessoa através de pequenas gotículas projectadas através de tosse ou espirro. Essa contaminação pode acontecer no contacto directo entre pessoas ou através das gotículas presentes em objectos e superfícies.

Por isso é preciso muito cuidado com a higiene das mãos e fazer um esforço consciente para não levar as mãos ao rosto — olhos, nariz e boca.

Uma vez que se pode contrair covid-19 ao respirar gotículas projectadas de uma pessoa infectada, é importante manter uma distância de segurança em relação ao outro de pelo menos um metro, particularmente se estiver doente.

A OMS está a avaliar a investigação em curso, sobre como a covid-19 se propaga, e vai continuar a partilhar com regularidade as novas descobertas.

O vírus que causa a covid-19 pode ser transmitido pelo ar?

Até à data os estudos sugerem que o novo coronavírus transmite-se principalmente através do contacto com gotículas respiratórias, ou seja, não há evidência que o vírus “ande pelo ar”.

A covid-19 pode ser contraída a partir de uma pessoa sem sintomas?

O risco é muito baixo. Contudo, muitas pessoas infectadas só apresentam sintomas ligeiros, particularmente nos estádios iniciais da doença. Portanto, é possível contrair o vírus de alguém que, por exemplo, tenha uma tosse ligeira e não se sinta doente.

Posso contrair covid-19 a partir do contacto com as fezes de um doente?

O risco parece ser baixo. Ainda que as investigações iniciais sugiram que o vírus possa estar presente nas fezes de alguns doentes, o contágio por esta via não é uma característica importante do surto.

A OMS está a avaliar as investigações em curso sobre como a covid-19 se propaga e vai continuar a partilhar novas informações. Contudo, dado ser um risco efectivo, é mais uma razão para lavar as mãos regularmente, após usar a casa de banho e antes de comer.

Que posso fazer para me proteger e prevenir a propagação da doença?

Medidas de protecção para todos

Fique atento às últimas informações sobre o surto da covid-19, disponíveis no site da OMS e através da DGS. Já são muitos os países em todo o mundo com casos da covid-19 e vários têm tido surtos. As autoridades chinesas e de outros países têm sido bem-sucedidas a abrandar ou travar os surtos. Contudo, a situação continua imprevisível, portanto fique ao corrente das notícias mais recentes.

Pode reduzir as hipóteses de ser infectado ou de propagar a covid-19 ao tomar algumas precauções simples:

  • Lave as mãos com água e sabão ou higienize com um gel à base de álcool, regular e extensivamente. Esta acção mata o vírus.
  • Mantenha pelo menos um metro de distância entre si e quem quer que tussa ou espirre. Quando alguém tosse ou espirra, liberta gotículas do nariz ou boca, que podem conter o vírus. Se estiver muito próximo pode inspirar essas gotículas.
  • Evite tocar nos olhos, nariz e boca. As mãos tocam em muitas superfícies e podem transferir o vírus para os seus olhos, nariz ou boca. Daí, o vírus pode entrar no seu corpo e deixá-lo doente.
  • Certifique-se de que segue uma boa higiene respiratória, assim como aqueles à sua volta. Isto significa tapar a boca e nariz com a prega do cotovelo ou com um lenço de papel sempre que tosse ou espirra. Se usar um lenço, descarte-o imediatamente.
    Porquê? Porque as gotículas propagam o vírus. Ao seguir uma boa higiene respiratória protege as pessoas à sua volta de vírus como os da constipação, da gripe e da covid-19.
  • Fique em casa se não se sentir bem. Se tiver febre, tosse ou dificuldade em respirar, procure ajuda médica — ligue primeiro para a linha SNS24.
    Siga as orientações da Direcção-Geral da Saúde. A DGS vai ter as informações actualizadas sobre a situação na sua área. Ligar para a linha SNS24 vai permitir direccioná-lo rapidamente para as instalações de saúde adequadas. Isto também o protege e ajuda a prevenir a propagação de vírus e outras infecções.
  • Mantenha-se actualizado sobre os focos de covid-19 — cidades ou áreas locais onde o vírus se esteja a propagar mais rapidamente. Se possível, evite viajar – especialmente se tiver mais de 65 anos ou sofrer de diabetes, doença cardíaca ou pulmonar.

Medidas de protecção para pessoas que estejam em áreas onde a covid-19 se esteja a propagar, ou que as tenham visitado nos últimos 14 dias

  • Siga as “medidas de protecção para todos”.
  • Entre em isolamento se começar a sentir-se mal, mesmo que com sintomas ligeiros tais como dor de cabeça, febre baixa (37,3º C ou acima) e o nariz entupido, até recuperar. Se for essencial obter mantimentos ou medicamentos, quer seja saindo de casa ou pedindo a alguém que o faça por si, então use uma máscara para evitar infectar outras pessoas. Evitar o contacto com terceiros e visitas a instalações médicas vai permitir aos serviços de saúde operar com mais eficácia e ajudar a protege-lo e a terceiros de uma potencial infecção (covid-19 ou outra).
  • Se desenvolver febre, tosse e dificuldade em respirar, procure aconselhamento médico, já que tal pode dever-se a uma infecção respiratória (ou outro problema). Ligue primeiro para a linha SNS24 e informe o operador de alguma viagem recente ou contacto com viajantes. Esse contacto vai permitir ao seu prestador de cuidados de saúde direccioná-lo rapidamente para as instalações de saúde adequadas. Isso também ajuda a prevenir a propagação de covid-19 e outros vírus.

É provável eu vir a contrair covid-19?

O risco depende de onde está – e, mais especificamente, se onde se encontra ocorre ou não um surto de covid-19.

Para a maioria das pessoas na maioria dos sítios, o risco de contrair a doença ainda é baixo. Contudo, há já lugares um pouco por todo o mundo (cidades ou áreas) onde a doença se está a propagar. Para as pessoas que lá vivem, ou que estão de visita, o risco de contrair covid-19 é, naturalmente, maior.

Governos e autoridades de saúde estão a tomar fortes acções de cada vez que um novo caso de covid-19 é identificado. Certifique-se de que cumpre quaisquer restrições locais a viagens, movimentos ou aglomerados. Cooperar com os esforços de controlo da doença vai reduzir o seu risco de contrair ou propagar a doença.

Surtos da covid-19 podem ser contidos e a transmissão travada, como se tem visto na China e noutros países. Infelizmente, novos surtos podem emergir rapidamente. É importante estar atento à situação local, onde estiver ou pretenda ir. A OMS publica actualizações diárias sobre a situação da covid-19 em todo o mundo. Pode vê-las aqui.

Devo preocupar-me com a covid-19?

A doença devido à infecção pelo novo coronavírus é geralmente ligeira, especialmente para crianças e jovens adultos. Contudo, cerca de uma em cada cinco pessoas que contraiam a doença vai precisar de algum tipo de cuidado hospitalar. Portanto, é bastante normal que as pessoas se preocupem e queiram estar informadas, nomeadamente sobre como o surto da covid-19 vai afectá-las e aos seus entes queridos.

Podemos e devemos canalizar as nossas preocupações para acções concretas, para nos protegermos, quem amamos, e as nossas comunidades. A principal dessas acções é lavar regular e extensivamente as mãos e praticar uma boa higiene respiratória. Segundo, manter-se informado e seguir os conselhos da DGS, incluindo quaisquer restrições a viagens, movimentos e aglomerados.

Saiba mais sobre como se proteger aqui.

Quem está em risco de desenvolver doença grave?

Apesar de ainda estarmos a aprender sobre como a covid-19 afecta o homem, sabemos que as pessoas de mais idade e com condições médicas pré-existentes (como tensão alta, doença cardíaca, doença pulmonar, cancro ou diabetes) parecem desenvolver doença grave mais frequentemente que as outras pessoas.

Os antibióticos são eficazes a prevenir ou tratar a covid-19?

Não. Os antibióticos não funcionam contra vírus, apenas contra infecções bacterianas. A covid-19 é causada por um vírus, portanto os antibióticos não fazem efeito. Os antibióticos não devem ser usados como meio de prevenção ou tratamento da covid-19. 

Há remédios ou terapias que possam prevenir ou curar a covid-19?

Ainda que alguns remédios e produtos tradicionais ou caseiros possam trazer conforto e aliviar sintomas da covid-19, não há indicação de que medicamentos possam prevenir ou curar a doença. A OMS não recomenda que se automedique com o que quer que seja, incluindo antibióticos, como prevenção ou cura para a covid-19. Contudo, estão em curso vários ensaios clínicos que incluem vários tipos de produtos. A OMS vai continuar a providenciar informação actualizada, à medida que as descobertas clínicas fiquem disponíveis.

Há alguma vacina, medicamento ou tratamento para a covid-19?

Ainda não. À data, não há nenhuma vacina nem medicamentos antivirais específicos para prevenir ou tratar a covid-19. Contudo, quem esteja afectado deve receber cuidados clínicos para aliviar sintomas. Pessoas com doença séria devem ser hospitalizadas. A maioria dos pacientes recupera com os tratamentos conhecidos.

Possíveis vacinas e drogas específicas estão sob investigação, algumas já a ser testadas em ensaios clínicos. A OMS está a coordenar esforços para desenvolver vacinas e medicamentos para prevenir e tratar a covid-19.

A forma mais eficaz de se proteger, a si e aos outros, é lavar frequentemente as mãos, cobrir o rosto com a prega do cotovelo ou com um lenço de papel quando tosse ou espirra e manter uma distância de pelo menos um metro de pessoas que estejam a tossir ou a espirrar (veja as “Medidas de protecção para todos”).

A covid-19 é o mesmo que a SARS?

Não. O vírus que causa a covid-19 e o que causou o surto de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS) em 2003 estão relacionados geneticamente, mas as doenças que causam são bastante diferentes.

A SARS era mais mortífera, mas muito menos infecciosa que a covid-19. Não há surtos de SARS desde 2003.

Devo usar uma máscara para me proteger?

Use máscara apenas se estiver doente ou com sintomas de covid-19 (especialmente tosse), ou a cuidar de alguém que possa estar infectado. Máscaras descartáveis só podem ser usadas uma vez. Se não está doente ou a cuidar de alguém que esteja doente, então está a gastar uma máscara. Há escassez de máscaras em todo o mundo, portanto a OMS pede que sejam usadas responsavelmente.

A OMS aconselha um uso sensato de máscaras médicas, para evitar gastos necessários de recursos preciosos e o mau uso das máscaras (veja “como por, usar, tirar e desfazer-se de uma máscara”).

As formas mais eficazes de se proteger, a si e aos outros, são lavar frequentemente as mãos, cobrir a tosse com a prega do cotovelo ou com um lenço de papel e manter uma distância de pelo menos um metro de quem esteja a tossir ou a espirrar. Veja as “Medidas de protecção para todos”, para mais informação.

Como por, usar, tirar e desfazer-se de uma máscara?

  1. Lembre-se: uma máscara só deve ser usada por profissionais de saúde, cuidadores e indivíduos com sintomas respiratórios, tais como febre e tosse.
  2. Antes de tocar na máscara, higienize as mãos com um gel à base de álcool ou lave-as com água e sabão.
  3. Inspeccione-a à procura de rasgões ou buracos.
  4. Oriente a máscara com a tira de metal para cima.
  5. Certifique-se que o lado certo da máscara fica para fora (o lado colorido).
  6. Meta a máscara na cara. Aperte a tira de metal ou o bordo rijo da máscara, para que se molde à forma do nariz.
  7. Puxe a parte de baixo da máscara, para que fique a cobrir a sua boca e queixo.
  8. Depois de usar, tire a máscara; remova o elástico de detrás das orelhas, enquanto mantém a máscara afastada da cara e da roupa, para evitar o contacto com superfícies da máscara potencialmente contaminadas.
  9. Desfaça-se da máscara num caixote do lixo fechado, imediatamente após o uso.
  10. Faça a higiene das mãos após tocar ou desfazer-se da máscara – use gel à base de álcool ou, se tiver as mãos visivelmente sujas, lave-as com água e sabão.

Quão longo é o período de incubação para a covid-19?

O “período de incubação” é o tempo que decorre entre a entrada do vírus no organismo e a manifestação de sintomas. A maior parte das estimativas do período de incubação para a covid-19 vai de um a 14 dias, mas a média anda à volta de cinco dias. Estas estimativas vão ser actualizadas à medida que mais dados fiquem disponíveis.

Podemos ficar infectados a partir de uma fonte animal?

Os coronavírus são uma grande família de vírus que são comuns em animais. Ocasionalmente, as pessoas podem ficar infectadas com esses vírus, que podem então propagar-se para outras pessoas. Por exemplo, o SARS-CoV estava associado com civetas e o MERS-CoV é transmitido por camelos dromedários. Possíveis fontes animais da covid-19 ainda não foram confirmadas.

Para se proteger, e se tiver que visitar mercados de animais vivos, evite o contacto directo com animais e superfícies em contacto com estes. Assegure boas práticas de segurança alimentar em todas as circunstâncias. Manuseie carne crua, leite, ou órgãos de animais com cuidado, para evitar contaminação de alimentos não cozinhados, e evite consumir produtos animais crus ou mal passados.

Posso contrair covid-19 a partir do meu animal de estimação?

Ainda que haja registo de um cão ter sido infectado em Hong Kong, à data não há evidência de que qualquer animal de estimação possa transmitir a covid-19. A doença propaga-se maioritariamente através de gotículas produzidas quando uma pessoa infectada tosse, espirra ou fala. Para se proteger, lave as mãos frequente e extensivamente.

A OMS continua a monitorizar os avanços mais recentes neste e noutros tópicos da covid-19 e vai providenciar actualizações à medida que novas descobertas fiquem disponíveis.

Quanto tempo sobrevive o vírus nas superfícies?

Não é certo quanto tempo o vírus que causa a covid-19 sobrevive em superfícies, mas parece comportar-se como outros coronavírus. Os estudos sugerem que os coronavírus (incluindo informação preliminar sobre o vírus da covid-19) podem persistir em superfícies de algumas horas a vários dias. Isto pode variar dependendo das condições (por exemplo o tipo de superfície, a temperatura ou humidade do ambiente).

Se acha que uma superfície pode estar infectada, limpe-a com um simples desinfectante, para matar o vírus e proteger-se, a si e aos outros. Limpe as mãos, com um gel à base de álcool, ou lave-as com água e sabão. Evite tocar nos olhos, boca ou nariz.

É seguro receber uma encomenda de alguma área onde a covid-19 tenha sido registada?

Sim. A probabilidade de uma pessoa infectada contaminar mercadorias é baixa e o risco de contrair o vírus que causa a covid-19 a partir de uma encomenda, que foi transportada, viajou e esteve exposta, sob diferentes condições e temperaturas, também é baixo.

Há algo que eu não deva fazer?

As seguintes medidas não são eficazes contra a covid-19 e podem ser prejudiciais: fumar, usar múltiplas máscaras e tomar antibióticos (ver “Há alguma vacina, medicamento ou tratamento para a covid-19”).

Em todo o caso, se tiver febre, tosse ou dificuldade em respirar, procure cuidados médicos o quanto antes para reduzir o risco de desenvolver uma infecção grave e certifique-se que partilha o seu historial de viagens recente com o seu prestador de cuidados de saúde — ligue primeiro para a linha de Saúde 24.

Sugerir correcção