“Excluindo Venezuela e Líbia, o Irão teve o maior crescimento negativo do PIB no mundo”

Mohammad Reza Farzanegan, director do Centro de Investigação de Economia do Médio Oriente da Universidade de Marburgo (Alemanha), diz que o Parlamento do Irão, que será dominado por conservadores da linha dura, vai ter desafios importantes pela frente.

Eu corri
Foto
Protestos contra o aumento do preço dos combustíveis em Teerão, em Novembro de 2019 Nazanin Tabatabaee/REUTERS

O Irão foi o terceiro país com a maior recessão económica no mundo no ano passado. Em resposta, o poder político planeia aumentar a carga fiscal - este é um dos desafios do Parlamento que vai sair da votação desta sexta-feira terá de enfrentar, pois isso deverá causar mais protestos. Os iranianos da classe média que passam à baixa terão menos razões para não protestar, diz Mohammad Reza Farzanegan, professor de Economia e director do Centro de Investigação de Economia do Médio Oriente da Universidade de Marburgo (Alemanha).