Soprano italiana Mirella Freni morre aos 84 anos

“Mirella Freni fazia parte da família alla Scala e está entre as grandes vozes do século XX”, afirmou em comunicado o teatro de Milão.

,Ópera
Foto
Mirella Freni dr

A soprano italiana Mirella Freni morreu no domingo, aos 84 anos, em Módena, na região Emília-Romanha, em Itália. Tinha uma doença muscular degenerativa.

Mirella Freni nasceu em 27 de Fevereiro de 1935 e foi uma das vozes mais admiradas do “bel canto” italiano no século XX, tendo partilhado vários palcos com Luciano Pavarotti. Freni referiu diversas vezes que tinha “perdido um irmão” depois da morte do tenor, em 2007.

A soprano estreou-se no mundo da música aos 10 anos com a interpretação de Un Bel Dì Vedremo, de Madama Butterfly, num concurso da televisão pública italiana.

Mirella Freni desempenhou o papel de Micaela na ópera Carmen, no Teatro Municipal de Módena, aos 19 anos, e, desde então, percorreu vários palcos em todo o mundo, incluindo o Teatro alla Scala, em Milão, a Ópera Metropolitana de Nova Iorque, nos Estados Unidos da América, a Ópera de Paris, o Teatro Bolshoi, em Moscovo (Rússia), o Covent Garden, em Londres (Reino Unido), ou o Teatro Cólon, em Buenos Aires (Argentina).

A soprano também ficou conhecida pelas actuações em comédias líricas no Teatro alla Scala, como Falstaff, de Giuseppe Verdi (1962), ou La Bohème, dirigido por Herbert Von Karajan (1963).

“Mirella Freni fazia parte da família alla Scala e está entre as grandes vozes do século XX, talvez a que recebeu o maior carinho incondicional do público e dos colegas”, afirmou em comunicado o teatro de Milão.

Sugerir correcção