Administradores de Isabel dos Santos na Nos renunciam aos cargos

O presidente da administração da Nos, Jorge Brito Pereira, e os administradores não executivos Mário Leite da Silva e Paula Oliveira, comunicaram a renúncia esta quinta-feira.

Foto
Da esquerda para a direita: Mário Leite da Silva, Jorge Brito Pereira e Paula Oliveira NFactos/DR

Os administradores não executivos da Nos que aparecem nos Luanda Leaks renunciaram esta quinta-feira aos cargos na empresa.

O presidente do conselho de administração da Nos, Jorge Brito Pereira, e os vogais, Mário Leite da Silva e Paula Oliveira, representantes de Isabel dos Santos neste órgão social, apresentaram hoje ao conselho fiscal da empresa as renúncias aos cargos, esclareceu a Nos, em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

A causa da renúncia não é divulgada.

Segundo a documentação revelada nos Luanda Leaks, os três administradores estarão relacionados com alegadas transferências fraudulentas que permitiram desviar fundos da Sonangol para uma sociedade offshore no Dubai.

Mário Leite da Silva e Paula Oliveira foram na quarta-feira constituídos arguidos em Angola, tal como Isabel dos Santos.

Esta quinta-feira também se soube que Mário Leite da Silva renunciou ao cargo de presidente do conselho de administração do Banco de Fomento Angola (BFA).

No domingo, o Expresso e a SIC noticiaram que várias transferências realizadas pela Sonangol, no valor de cerca de 100 milhões dólares, tiveram como destino uma conta bancária de uma companhia offshore, a Matter Business Solutions, controlada por Jorge Brito Pereira, um dos principais advogados da empresária em Portugal.

Brito Pereira, sócio da Uría Menéndez - Proença de Carvalho, sublinhou que não tem “nada a ver com a vida da sociedade” e que o seu único papel nesta história foi o de ter recebido uma procuração para criar a sociedade.

Mário Leite da Silva e Jorge Brito Pereira, dois dos homens de confiança de Isabel dos Santos em Portugal, continuam, para já, ligados à Efacec. O primeiro é presidente do conselho de administração e o segundo preside à Assembleia-Geral e à comissão de ética.

Sugerir correcção