Crónica

Ninguém acredita na minha tristeza

O conhecimento acerca das manifestações da doença mental e o seu reconhecimento no próprio ou nos outros são essenciais para a procura e seleção dos cuidados adequados.

Foto
Getty Images

A literacia em saúde é definida pela Organização Mundial da Saúde como o conjunto de “competências cognitivas e sociais e a capacidade dos indivíduos para ganharem acesso a compreenderem e a usarem informação de formas que promovam e mantenham boa saúde”. No caso particular da saúde mental, o conceito de literacia foi inicialmente definido por Anthony Jorm no final dos anos 1990 como o “conhecimento e crenças acerca das perturbações mentais que ajudam no seu reconhecimento, tratamento ou prevenção”. O conhecimento acerca das manifestações da doença mental e o seu reconhecimento no próprio ou nos outros são essenciais para a procura e seleção dos cuidados adequados, para otimizar a adesão aos tratamentos e para diminuir a estigmatização das pessoas com doença mental.