M. Night Shyamalan
Jorge Félix Cardoso tem 24 anos e vive em Gaia Nelson Garrido
Jorge Félix Cardoso

“Portugal é um país excelente. É uma declaração polémica, talvez”

Lamenta o discurso cada vez mais “anti-impostos” dos jovens como ele e insiste que “ninguém resolve nada sozinho”. Jorge Félix Cardoso antecipa os novos “sonhos americanos”, ri-se quando se fala de pensões de reforma e aponta o dedo aos mais velhos.

Há muito “nevoeiro”, o amanhã está muito “difuso” e rodeado de “incertezas” para os jovens, mas há que contar já com eles. “Nem nós somos apenas o futuro, somos o presente, nem os problemas são para resolver no futuro, são para resolver agora”, avisa Jorge Félix Cardoso que, aos 24 anos, concluiu um mestrado em Filosofia Política (com 19 valores) e está a terminar a formação em Medicina na Universidade do Porto. De lá sairá médico, mas nunca clínico — vê-se antes a tratar da saúde do sistema. Vive em Vila Nova de Gaia e é um europeísta assumido: no ano passado, interrompeu os estudos para se dedicar ao apelo ao voto nas eleições europeias e hoje trabalha como consultor para o Parlamento Europeu junto do gabinete da eurodeputada socialista Maria Manuel Leitão Marques.